50º espetáculo do Ballet Lúcia Helena D’Angelo
  • Lúcia Helena D'Angelo | FOTO: Divulgação
    img
  •        
  • Ballet Lúcia Helena D'Angelo | FOTO: Divulgação
    img
  •        
  • Lúcia Helena D'Angelo | FOTO: Divulgação
    img
  •        
  • Ballet Lúcia Helena D'Angelo | FOTO: Divulgação
    img
  •        

Professora pernambucana comemora marco inédito de coreógrafo no estado apresentando espetáculo nos dias 09 e 10 de dezembro, no Teatro Guararapes

Completando este ano 50 espetáculos em Pernambuco, o Ballet Lúcia Helena  D’Angelo comemora o marco apresentando, neste sábado (09) e domingo (10), o espetáculo “50 anos… Dança: Uma Paixão que Provém da Alma!”. As apresentações acontecem no Teatro Guararapes, a partir das 19h. O espetáculo é uma retrospectiva das melhores coreografias que Lúcia já criou, que somam mais de mil.

Entre os números que serão apresentados durante as duas horas de duração do espetáculo, estarão releituras do balé Dom Quixote, homenagem aos ídolos Ayrton Senna, Luiz Gonzaga e Roberto Carlos e também um número especial onde Lúcia D’Angelo reúne no palco mães e filhas dançando juntas. Na parte infantil, as crianças se encantarão com o mundo mágico das princesas da Disney.

O corpo de baile do espetáculo conta com quase 100 bailarinas e bailarinos, de 3 a 50 anos de idade. “Nosso grupo tem uma pluralidade muito grande. Gosto de trabalhar bastante com um corpo de baile assim. Tenho possibilidades de sair das coreografias mais simples para as mais profissionais”, afirma Lúcia D’Angelo, diretora e coreógrafa do espetáculo.

Os ingressos para “50 anos… Dança: Uma Paixão que Provém da Alma!” custam R$ 35 e estão à venda na bilheteria do teatro, que fica no Centro de Convenções, em Olinda (PE). Já o Ballet Lúcia Helena D’Angelo fica na avenida Rui Barbosa, nº 57, Graças, no Recife (PE). Mais informações pelo telefone: (81) 99323.0672 (Giuliana Sato).

Carreira

A professora pernambucana Lúcia Helena D’Angelo apresentou seu primeiro espetáculo aos 16 anos no Teatro de Santa Isabel. Lúcia já apresentou seus festivais nos teatros do Parque, da UFPE e está há 37 anos no Teatro Guararapes, no Centro de Convenções. Nessas cinco décadas de profissão, a professora relembra de bailarinos que saíram mundo afora para brilhar em palcos internacionais.

“Paula Amazonas, neta da violinista Clarice Amazonas, talvez tenha sido uma das minhas melhores bailarinas que eu vi crescer como profissional. Ela saiu daqui de Recife para morar em Porto Alegre e depois foi para Alemanha onde se tornou a primeira bailarina de uma grande companhia de lá”, orgulha-se a coreógrafa.

Além de ter formado diversos bailarinos profissionais, Lúcia também é responsável por formar vários professores de dança clássica em Recife, a começar por sua filha, a também professora e coreógrafa, Fernanda D’Angelo, que seguiu os passos da mãe e comemorou, em 2016, 20 anos de espetáculos.




Postado por


COMPARTILHE:

Sobre o autor
Fabiana Constantino

POSTS RELACIONADOS:

  • Pintando o 7 leva dança, música e teatro à garotada
    Pintando o 7 leva dança, música e teatro à garotada
  • A história de Alice no País das Maravilhas vira espetáculo de dança, no Recife
    A história de Alice no País das Maravilhas vira espetáculo de dança, no Recife
  • Bailarina pernambucana será solista em balé da Rússia
    Bailarina pernambucana será solista em balé da Rússia

Deixe um comentário

Mensagem