Afoxé Oxum Pandá realiza oficinas gratuitas de dança
  • Afoxé Oxum Pandá | FOTO: Divulgação
    img
  •        
  • Afoxé Oxum Pandá | FOTO: Divulgação
    img
  •        
  • Afoxé Oxum Pandá | FOTO: Divulgação
    img
  •        
  • Afoxé Oxum Pandá | FOTO: Divulgação
    img
  •        

A aulas acontecerão aos domingos, entre 20/08 e 17/09, no Recife Antigo

O Afoxé Oxum Pandá promove oficinas gratuitas de dança africana. As aulas acontecerão aos domingos, entre 20 de agosto e 17 de setembro, sempre das 14h30 às 17h30, no Museu de Artes Afro-Brasil Rolando Toro, na Rua Mariz e Barros, nº 328, Recife Antigo.

Entre os temas abordados durante os encontros, dança afro-contemporânea, a dança e a religiosidade e introdução à dança do Afoxé Oxum Pandá. As inscrições começam a partir deste sábado (05/08), através de formulário online. Informações através do telefone (81) 99689.6091 (WhatsApp) e oxumpandape@gmail.com.

Programação

20/08 – Anne Costa: Dança AfroContemporânea – A musicalidade e plasticidade
27/08 – Jorge Kildery: Corpo e memória
03/09 – Jennyfer Caldas: A dança e a religiosidade – Corpo e Expressão
10/09 – Washington San’s: O desenho coreográfico e o ritual
17/09 – Joana D’arc Santana: O Mergulho nas Águas da Deusa da Beleza – Introdução à Dança do Afoxé Oxum Pandá

Sobre o Afoxé Oxum Pandá

Fundado em 1995, o Afoxé Oxum Pandá é um dos mais antigos Afoxés de Pernambuco. É é considerado um dos precursores dos movimentos políticos emergidos entre as décadas de 80 e 90 na cena cultural do Recife e Olinda, tendo lutado pela afirmação e visibilidade da cultura negra nas comunidades.

A entidade cultural, uma das fundadoras e atuantes da União de Afoxés de Pernambuco (UAPE) – organização que congrega grande parte de Afoxés do Estado -, foi criada dentro da realidade religiosa. Sua sede fica no Centro Espírita Rainha Iemanjá, fundado em 1954 pela mãe de Santo do presidente do Afoxé e babalorixá da casa senhor Genivaldo Barbosa, no bairro do Barro, no Recife.

Sobre o significado de “Oxum Pandá” pode-se dizer que “Oxum” é um Orixá feminino da fertilidade, divindade que reina sobre a água doce dos rios, do amor, da beleza e da riqueza. Seu nome é o mesmo do rio que corre na cidade de Osogbo (Oshogbo) na Nigéria. Ela é considerada a senhora do metal mais precioso, sendo no Brasil o ouro e, na África, o cobre.

No que se concerne à “Pandá” ou Ypondá, refere-se à qualidade desse Orixá, característica de uma Oxum jovem, guerreira, que tem uma certa ligação com Oxossi (Orixá das caçador, das matas). Todo Orixá possui uma saudação e a de Oxum, de acordo com o livro Orixás de Pierre Verger é “ Ore Yèyé o!!!”. * Informações extraídas da página do Afoxé Pandá.




Postado por


COMPARTILHE:

Sobre o autor
Maíra Passos

POSTS RELACIONADOS:

  • Mostra Só Dança PE chega à terceira edição
    Mostra Só Dança PE chega à terceira edição
  • Caruaru ganha seu primeiro congresso de dança
    Caruaru ganha seu primeiro congresso de dança
  • Mundo ao redor da dança
    Mundo ao redor da dança

Deixe um comentário

Mensagem