Amor é tema do novo espetáculo do Acupe Grupo de Dança, que comemora 10 anos
  • Grupo Acupe - Banquete de Amor e Falta | FOTO: Rogério Alves
    img
  •        
  • Grupo Acupe - Banquete de Amor e Falta | FOTO: Rogério Alves
    img
  •        
  • Grupo Acupe - Banquete de Amor e Falta | FOTO: Rogério Alves
    img
  •        
  • Grupo Acupe - Banquete de Amor e Falta | FOTO: Rogério Alves
    img
  •        
  • Grupo Acupe - Banquete de Amor e Falta | FOTO: Rogério Alves
    img
  •        
  • Grupo Acupe - Banquete de Amor e Falta | FOTO: Rogério Alves
    img
  •        

A montagem estreia nesta sexta (10), seguindo em cartaz nos dias 11, 12, 17, 18 e 19 de agostos, no Teatro Hermilo Borba Filho, no Recife

Acupe Grupo de Dança comemora 10 anos colocando em cena espetáculo inédito, o Banquete de amor e falta, que estreia nesta sexta-feira (10), no Teatro Hermilo Borba Filho, no Recife. A montagem segue em cartaz nos dias 11, 12, 13, 17, 18 e 19, sempre às 20h.

Incentivado pelo Funcultura, a obra de dança contemporânea propõe levar ao público reflexões acerca das possibilidades de amar (nas perspectivas filosófica e psicanalítica), sobre a criação de movimentos e como essas dinâmicas se modificam.

O Acupe desenvolveu o trabalho de forma colaborativa, a partir dos estudos de movimento sobre o Sistema Laban, além da investigação acerca do pensamento de Platão e do psicanalista Jacques Lacan. “O desejo de saber o que é o amor esbarra no que não pode ser dito com palavras”, diz o diretor do grupo, Paulo Henrique Ferreira.

No elenco, cinco intérpretes-criadores, formado pelos bailarinos Anne Costa, Henrique Braz, Jadson Mendes, Silas Samarky e Valéria Barros. Com direção de arte de Marcondes Lima, há uma junção entre o público e o elenco, que compartilham o mesmo ambiente, sem distinções entre palco e plateia.

Já a dramaturgia fica por conta de Flávia Gomes, trazendo as dicotomias geradas pelo amor (euforia e agonia, sagrado e profano) e refletidas nos corpos, em tempos passado, presente ou futuro. A trilha sonora original é de Divan Gattamorta.

Os ingressos custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia entrada), à venda na bilheteria do teatro, que fica no Cais do Apolo, 142, Bairro do Recife. Aos sábados e domingos ,as apresentações contam com audiodescrição, realizada pela Vouver Acessibilidade. A montagem tem apoio Cultural do Centro Cultural Benfica.

Ficha técnica

Criação e direção: Paulo Henrique Ferreira
Dramaturgia e poema “Sagrado coração”: Flávia Gomes
Intérpretes criadores: Anne Costa, Henrique Braz, Jadson Mendes, Silas Samarky e Valéria Barros
Direção de arte: Marcondes Lima
Designer de Luz: Luciana Raposo
Trilha Sonora Original: Divan Gattamorta
Voz: Zuleica Ferreira

Serviço

Banquete de Amor e Falta
Quando: 10, 11, 12, 17, 18 e 19/8
Horário: às 20h
Onde: Teatro Hermilo Borba Filho – Cais do Apolo, 142, Bairro do Recife, Recife (PE)
Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia entrada)
Lotação máxima: 70 lugares
Classificação etária: 16 anos




Postado por


COMPARTILHE:

Sobre o autor
Maíra Passos

POSTS RELACIONADOS:

  • Espetáculo inspirado em Elis Regina segue em temporada no Teatro Barreto Júnior
    Espetáculo inspirado em Elis Regina segue em temporada no Teatro Barreto Júnior
  • Ballet Stagium, de São Paulo, traz o espetáculo Figuras e Vozes ao Recife
    Ballet Stagium, de São Paulo, traz o espetáculo Figuras e Vozes ao Recife
  • Espetáculo Maria, do Pantomima Grupo de Dança, tem nova apresentação
    Espetáculo Maria, do Pantomima Grupo de Dança, tem nova apresentação

Deixe um comentário

Mensagem