Balé clássico a preço popular
  • Jojó de Miranda | Acervo pessoal
    img
  •        
  • Jojó de Miranda | Acervo pessoal
    img
  •        

Com valores mais acessíveis, o Ballet Jojó de Miranda pretende dar acesso à dança para moradores de Brasília Teimosa, no Recife 

Um projeto que dá oportunidade para crianças fazerem aulas de balé a preço popular. Foi com esse objetivo que surgiu, em 2011, o Ballet Jojó de Miranda, em Brasília Teimosa. Depois de um período sem atividades, o projeto volta agora em 2018, com aulas para crianças e adultos iniciando em abril, com valores de R$ 45 a R$ 60. A ideia de oferecer balé a preço popular surgiu da bailarina Jojó de Miranda, inspirada na sua própria história. Ela iniciou na dança aos 13 anos em uma Cia de Artes Cristã.

Com o tempo, foi fazendo aulas em algumas escolas do Recife e se profissionalizando. Aos 19 anos, Jojó se machucou e pensou em desistir da dança. “Foi um choque para mim e eu fiquei paralisada. Meus pais perceberam isso e ofereceram um espaço em cima da nossa casa para eu começar a dar aulas para crianças e me animar. Comecei o projeto e fiquei tão estimulada que voltei a fazer aulas, me aprimorar. Eu cobrava um valor de R$ 30,00 mensais na época. Com o dinheiro, fui melhorando o espaço”, relembra.

Em 2011, Jojó de Miranda aprimorou a escola e começou a divulgar no bairro. Em 2012, produziu o primeiro espetáculo com o título ‘Dançar é sonhar, então viva esse Sonho’. A escola cresceu e chegou a ter quase 100 alunos, se consolidando no bairro. Em 2013, foi produzido o segundo espetáculo chamado ‘Com as sapatilhas na Copa’.

No ano seguinte, a bailarina aceitou o convite de participar de uma das maiores Cias de Artes Cristã do Brasil, onde trabalhou voluntariamente como bailarina e atriz em prol de uma escola em Angola. “Era uma junta de artistas de todos os setores artísticos. Foi uma experiência única. Apresentei em vários ligares, desde presídios a teatros, como no teatro Bradesco, em São Paulo, por exemplo. Lecionei aulas no interior do Paraná e também tive oportunidade de ter aula com Márcia Jaqueline, 1º bailarina do Theatro Municipal do Rio de Janeiro e Alex Neoral, da Focus Cia de Dança”, lembra.

Em 2017, de volta a Pernambuco, Jojó de Miranda entrou na faculdade de fisioterapia e voltou a ter aulas regulares com Jane Dickie, no Stúdio de Danças. Atendendo a pedidos de ex-alunos e mães de alunos, a bailarina decidiu voltar com o projeto de balé a preço popular. “É prioridade minha manter a filosofia que o valor pedido não descaracterizará o zelo que tenho com os meus alunos. Minha missão é promover a cultura da dança no meu bairro de forma ética para pessoas que, assim como eu, não tiveram oportunidade”, afirma.

As aulas acontecerão na Rua Dragão do Mar, 67, no bairro de Brasília Teimosa. “É um trabalho voltado para as pessoas do meu bairro com o objetivo de dar acesso a essa arte tão complexa e apaixonante que é o balé clássico”, enfatiza Jojó. As aulas serão ministradas dias de terça e quinta. Para crianças de 3 a 7 anos, turmas em dois horários, das 16h às 17h e de 17h às 18h. Para alunos de 8 a 13 anos, as aulas acontecem das 15h às 17h e das 18h às 19h. Para adultos iniciantes, turma no horário de 19h às 20h. As matrículas já estão abertas com vagas limitadas. Mais informações: (81) 98151.3769 e 99668.8696




Postado por


COMPARTILHE:

Sobre o autor
Fabiana Almeida

POSTS RELACIONADOS:

  • Onde fazer dança de salão no Recife?
    Onde fazer dança de salão no Recife?
  • Amor é tema do novo espetáculo do Acupe Grupo de Dança, que comemora 10 anos
    Amor é tema do novo espetáculo do Acupe Grupo de Dança, que comemora 10 anos
  • 23º Festival de Dança do Recife está com inscrições abertas
    23º Festival de Dança do Recife está com inscrições abertas

Deixe um comentário

Mensagem