Documentário sobre a brasileira Cia Ballet de Cegos estreia no Festival de Cinema de Los Angeles (EUA)
  • Looking at the stars | Divulgação
    img
  •        
  • Looking at the stars | Divulgação
    img
  •        
  • Looking at the stars | Divulgação
    img
  •        
  • Looking at the stars | Divulgação
    img
  •        
  • Looking at the stars | Divulgação
    img
  •        
  • Looking at the stars | Divulgação
    img
  •        

História de superação da companhia, a única escola de balé do mundo acessível, será exibida nas telonas

A brasileira Cia. Ballet dos Cegos, de São Paulo, foi inspiração para o documentarista Alexandre Peralta, que captou os passos dos bailarinos para montar o longa Olhando pras estrelas (Looking at the stars). A estreia do documentário será no Festival de Cinema de Los Angeles (EUA), no próximo sábado (04).

O filme foi inicialmente gravado para uma versão em curta-metragem, com 30 minutos de duração, sobre a desafiadora e emocionante rotina dos bailarinos da única escola de balé do mundo para deficientes.
O curta ganhou medalha de ouro na categoria “Documentário” do 42º Oscar Estudantil pela Academia de Ciências e Artes Cinematográficas de Hollywood, uma das mais importantes premiações do meio, realizada em setembro de 2015. O filme é resultado do trabalho de conclusão de curso de mestrado em cinema de Peralta, aluno graduado em 2014 pela University of Southern California (USC).

Com o sucesso do curta, a equipe decidiu expandir o filme e fazer um documentário em longa-metragem, que agora tem 90 minutos. A produção do projeto é desde 2013, quando o jovem documentarista acompanhou as atividades e a integração social das jovens bailarinas Geyza Pereira e Thalia Macedo, da escola de balé da Associação Fernanda Bianchini, entidade pioneira no desenvolvimento do método de ensino da dança clássica para pessoas com deficiência visual.

“Há três anos começamos este projeto como um retrato da escola e, desde então, ele se transformou em uma incrível jornada que acompanha a vida de duas jovens notáveis que vivem mudanças importantes”, explica Alexandre. Para Fernanda Bianchini, presidente da Associação que leva seu nome, tudo é possível na vida “quando se tem força de vontade e se acredita em um sonho”.




Postado por


COMPARTILHE:

Sobre o autor
Maíra Passos

POSTS RELACIONADOS:

  • Caruaru ganha seu primeiro congresso de dança
    Caruaru ganha seu primeiro congresso de dança
  • Mundo ao redor da dança
    Mundo ao redor da dança
  • Pole dance made in Pernambuco é destaque em competições nacionais e internacionais
    Pole dance made in Pernambuco é destaque em competições nacionais e internacionais

Deixe um comentário

Mensagem