Estou farto de semideuses
  • Estou farto de semideuses | FOTO: Humberto Reis
    img
  •        
  • Estou farto de semideuses | FOTO: Humberto Reis
    img
  •        
  • Estou farto de semideuses | FOTO: Humberto Reis
    img
  •        
  • Estou farto de semideuses | FOTO: Humberto Reis
    img
  •        
  • Estou farto de semideuses | FOTO: Humberto Reis
    img
  •        
  • Estou farto de semideuses | FOTO: Humberto Reis
    img
  •        
  • Estou farto de semideuses | FOTO: Humberto Reis
    img
  •        
  • Estou farto de semideuses | FOTO: Humberto Reis
    img
  •        
  • Estou farto de semideuses | FOTO: Humberto Reis
    img
  •        
  • Estou farto de semideuses | FOTO: Humberto Reis
    img
  •        

Espetáculo aborda a infantilidade das emoções adultas com dança, teatro e perfomance  

Nos dias 17, 18, 24 e 25 de fevereiro, sempre às 20h, o UM Coletivo apresenta o espetáculo Estou Farto de Semideuses no Edifício Texas (rua do Rosário da Boa Vista, 163, Boa Vista, Recife), em temporada viabilizada pelo apoio do Grupo Magiluth. Protagonizado por seis intérpretes-criadores, o trabalho é o primeiro do grupo desenvolvido para uma casa de espetáculo, com ingressos custando “pague quanto puder”. Com uma proposta que transita entre a dança, o teatro e a performance, o grupo explora as nuances e particularidades da forma de expressão de cada um dos integrantes.

Estou Farto de Semideuses aborda, de forma ácida, mas ainda assim otimista, a infantilidade das emoções adultas, as repetições da vida, e os sofrimentos e prazeres cotidianos. Por meio de oito cenas, cada um dos integrantes constrói suas narrativas e questões individuais que são colocadas em xeque em um lugar sem identidade, que é bar, praia, quarto e palco ao mesmo tempo.
Apesar de o espetáculo ser influenciado por um modo de fazer que é tradicionalmente associado à dança, dada a afinidade que todos os integrantes do coletivo têm com a linguagem, Estou Farto de Semideuses não pretende seguir pelo virtuosismo ou impressionismo, mas explorar as potências e possibilidades dos corpos comuns como corpos que se movem.

“Enquanto em muitos espetáculos de dança se parte da técnica clássica e de corpos atléticos para daí encontrar uma linguagem de criação artística, encontrando o humano a partir do bailarino; nós partimos do humano para criar e, assim, encontrar um corpo que dance”, ressalta Daniel de Andrade Lima, integrante do grupo e diretor do espetáculo.

Estou Farto de Semideuses faz referências a estéticas do imaginário clássico e moderno a partir de uma perspectiva contemporânea, o que fica evidente nas referências à pintura, na movimentação – que transita entre o expressionismo e o minimalismo gestual – e na trilha sonora original, assinada por Iuri Brainer.

UM COLETIVO
No início de 2014, o UM Coletivo iniciou suas atividades com a pesquisa Diálogos entre Música e Dança, reunindo oito performers e dois músicos. Em novembro do mesmo ano, lançou Concerto para Corpos Variáveis, produto interventivo criado a partir da pesquisa, que foi apresentado na Semana de Música da UFPE e no Ateliê Arte da Terra. Em 2015, o grupo aprovou no edital Funcultura Independente 2014/2015 o projeto de pesquisa UM Coletivo: Pesquisas sobre corpo, som e notações, que prevê a expansão da sua pesquisa inicial, além de um espetáculo, oficinas e uma instalação. Em fevereiro de 2015 o grupo começou a desenvolver Estou Farto de Semideuses.

FICHA TÉCNICA
Intérprete-criadores: Daniel de Andrade Lima, Heitor Dutra, Isabella Puente, Iuri Brainer, Luiza Lira e Sofia Galvão.
Direção: Daniel de Andrade Lima
Produção: Sofia Galvão
Trilha sonora original: Iuri Brainer
Desenho de figurino: Marina de Andrade Lima
Costureira: Itla Confecções
Iluminação: Natalie Revorêdo
Cenografia: André Moraes
Marceneiro: Gilmar Almeida
Apoio: Edifício Texas e Grupo Magiluth
Fotos de divulgação: Humberto Reis
Design gráfico: Gabriela L’Amour




Postado por


COMPARTILHE:

Sobre o autor
Maíra Passos

POSTS RELACIONADOS:

  • Caruaru ganha seu primeiro congresso de dança
    Caruaru ganha seu primeiro congresso de dança
  • Mundo ao redor da dança
    Mundo ao redor da dança
  • Pole dance made in Pernambuco é destaque em competições nacionais e internacionais
    Pole dance made in Pernambuco é destaque em competições nacionais e internacionais

Deixe um comentário

Mensagem