23º Janeiro de Grandes Espetáculos

Categoria:

  • Tijolos de Esquecimento | FOTO: Rogério Alves
    img
  •        
  • Os superficiais | FOTO: Drailton Gomes
    img
  •        
  • Grito | FOTO: Rafael Bandeira
    img
  •        
  • Nordeste, a Dança do Brasil | FOTO: Style Brasil
    img
  •        
  • Dúvido | FOTO: Fernando Azevedo
    img
  •        
  • Enchente | FOTO: Danilo Galvão
    img
  •        
  • Segunda pele | FOTO: Renata Pires
    img
  •        

O quê: festival 23º Janeiro de Grandes Espetáculos
Quando: de 12 a 29 de janeiro de 2017
Onde: Recife e Caruaru

PROGRAMAÇÃO DE DANÇA 

>> Teatro Hermilo Borba Filho, dia 13 de janeiro de 2017 (sexta-feira), 20h, R$ 30 e R$ 15

Tijolos de Esquecimento | Acupe Grupo de Dança (Recife/PE)

Uma imersão no imaginário urbano a partir da obra “Cidades Invisíveis”, do escritor italiano Ítalo Calvino, onde a cidade deixa de ser um conceito geográfico para se tornar o símbolo complexo e inesgotável da existência humana. A memória, as identificações, as disputas, as ruas, becos e esquinas, o afeto, o abandono, a transgressão e as contradições estão neste trânsito congestionado, desordenado, pertencente ao espaço urbano.

Duração: 50 min.
Classificação etária: a partir dos 18 anos

>> Teatro Luiz Mendonça (Parque Dona Lindu), dia 15 de janeiro de 2017 (domingo), 19h, R$ 20 e R$ 10

Bacnaré: 31 Anos de Resistência | Balé de Cultura Negra do Recife (Bacnaré) (Recife/PE)

O Balé de Cultura Negra do Recife (Bacnaré) traz para o palco um espetáculo impactante com a essência da matriz africana cenicamente preservada, proporcionando ao público uma experiência sensorial única e inesquecível. A obra coreográfica, com trilha sonora ao vivo e cenas de quatro montagens anteriores, “Plural Brasil”, “Sangue Africano”, “Sons da África” e “Memórias”, mostra um pouco das histórias de luta para manter a cultura negra e popular sempre viva na cabeça e no coração das pessoas.

Duração: 1h20
Classificação etária: a partir dos 10 anos

>> Teatro Arraial Ariano Suassuna, dias 17 e 24 de janeiro de 2017 (terças-feiras), 20h, R$ 20 e R$ 10 para cada sessão – ESTREIA

Microclima | Iara Campos (Recife/PE)

A partir da dança, uma visão sobre estar numa cidade que parece o cenário de um filme distópico: ilhas de calor insuportáveis, trânsito caótico, a natureza que é menosprezada aumentando o mal-estar físico e mental, uma população vítima das políticas públicas e agente das suas próprias escolhas… Como disse René Char: “Movo-me numa paisagem onde revolução e amor fazem discursos desconcertantes”.

Duração: 45 min.
Classificação etária: a partir dos 12 anos

>> Teatro Marco Camarotti (SESC Santo Amaro), dia 18 de janeiro de 2017 (quarta-feira), 19h, R$ 30 e R$ 15

Os Superficiais | Cia. Etc. (Recife/PE)

O irreverente espetáculo propõe um jogo ou uma brincadeira que aposta na tão recorrente exposição pessoal, na cópia compartilhada como original, na velocidade e volume da informação, na superficialidade do conteúdo, na interrupção das ações e na dificuldade de manter um só foco de atenção. Do balé de repertório, carnaval, ao programa de auditório, os superficiais vão misturando, interrompendo, passando por cima, juntando destroços e espalhando confetes em cima disso tudo que compõe nossas memórias.

Duração: 1h30
Classificação etária: livre

>> Teatro Hermilo Borba Filho, dia 20 de janeiro de 2017 (sexta-feira), 20h, R$ 40 e R$ 20

Segunda Pele | Coletivo Lugar Comum (Recife/PE)

Quantas peles habitam nosso corpo? Pêlo, casca, casa, cidade, olhar, pudor, prazer, cortes, avessos, toques, sorrisos, sons, leite, vento, chuva, memórias. Este espetáculo leva para a cena corpos em troca de peles, em transformação, em desnudamentos, movimentando entendimentos sobre a diversidade de corpos, pelas infinitas possibilidades do ser, e por tudo que ainda precisa ser discutido sobre padrões vigentes em nossa sociedade.

Duração: 1h
Classificação etária: a partir dos 18 anos

>> Teatro Hermilo Borba Filho, dias 21 e 22 de janeiro de 2017 (sábado e domingo), 20h e 18h respectivamente, R$ 20 e R$ 10 para cada sessão – ESTREIA

Amor, Segundo as Mulheres de Xangô | Grupo Grial (Recife/PE)

Em comemoração aos 20 anos de história do Grupo Grial e partindo de um estudo chamado “Um Corpo Que Conta”, desdobramentos de uma caligrafia corporal com cerne nas tradições populares, esta peça coreográfica mergulha nas mitologias que habitam os rituais de herança africana, mais especificamente naquelas sobre o amor de Iansã, Oxum e Obá por Xangô, poesia afro-brasileira. Sem ser um espetáculo de demonstração ritualística, guarda elementos vindos diretamente dos seus lugares de origem, porque possuem uma inerente contemporaneidade.

Duração: 53 min.
Classificação etária: livre

>> Teatro de Santa Isabel, dia 22 de janeiro de 2017 (domingo), 19h, R$ 40 e R$ 20

Memória em Cena – Balé Popular do Recife 40 Anos | Balé Popular do Recife (Recife/PE)

Dividida em 2 atos, uma noite para homenagear e vivenciar a história desta que é uma das mais importantes companhias de dança de Pernambuco e do Brasil. Pioneiro na criação de uma linguagem e uma metodologia de ensino, a partir das manifestações da cultura popular nordestina, o Balé Popular do Recife formou gerações inteiras de bailarinos e coreógrafos que continuam a perpetuar tanto dançar. No 1º ato desta celebração, as produtoras Carla Navarro e Christianne Galdino vão lançar o acervo online e um vídeo documentário da equipe, frutos de pesquisa contemplada no Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna 2014. No 2º ato, o elenco atual do Balé Popular do Recife entra em cena com um compacto do seu emblemático espetáculo “Nordeste, a Dança do Brasil”, retrato dançado dos feitos encantadores desses guerreiros da dança brasileira.

Duração: 1h30
Classificação etária: livre

>> Teatro Luiz Mendonça (Parque Dona Lindu), dia 25 de janeiro de 2017 (quarta-feira), 20h, R$ 30 e R$ 15

Dúvido | Companhia Sopro-de-Zéfiro/Cecília Brennand (Jaboatão dos Guararapes/PE)

Este trabalho coreográfico em dança contemporânea explora a intuição e o mistério do universo impalpável, abstrato e transcendente, no qual, além da alma, há o vazio de não saber o que nos espera após o fim. A obra aguça questionamentos sobre a vida além da vida e provoca reflexões sobre um começar de novo onde o reencontro torna-se possível.

Duração: 1h
Classificação etária: livre

>> Teatro Hermilo Borba Filho, dia 26 de janeiro de 2017 (quinta-feira), 20h, R$ 30 e R$ 15

Enchente | Flávia Pinheiro (Recife/PE)

O trabalho propõe a realização de um estudo transdisciplinar que articula o conto “A Enchente”, de Hermilo Borba Filho, à performance e ao vídeo. A enchente é a metáfora para as catástrofes humanas atuais: migratórias e econômicas, a globalização da indiferença e o fracasso do mundo capitalista desenvolvido.

Duração: 45 min.
Classificação etária: a partir dos 16 anos

>> Espaço Experimental, dias 27, 28 e 29 de janeiro de 2017 (sexta-feira, sábado e domingo), 20h na sexta e sábado, 19h no domingo, R$ 20 e R$ 10 para cada sessão – ESTREIA

Grito | Coletivo Soma (Recife/PE)

Quantas mortes cabem numa vida? Quantas falas ainda permanecem mudas? Este espetáculo parte da troca, do atravessamento e dos questionamentos sobre o lugar e entendimento da mulher na sociedade. Quais os papeis e conceitos que engessam a questão do gênero, da identidade, do comportamento social e da violência sofrida pelas mulheres diariamente? Nosso lugar de fala é do palco para o mundo. Mas não queremos só dizer. Queremos ser ouvidas. Porque somos um corpo maior.

Duração: 45 min.
Classificação etária: a partir dos 18 anos

AÇÕES PARALELAS

Lançamento da videodança e resultados da pesquisa “Sobreposição: Estéticas Convergentes do Corpo na História da Dança e do Cinema”, com a Cia. Etc.
Artistas-pesquisadores: Elis Costa, Filipe Marcena, José W Júnior, Marcelo Sena, Renata Vieira, Edson Vogue e Germana Glasner. Produção: Hudson Wlamir
Sala Multimídia da Caixa Cultural Recife (Av. Alfredo Lisboa, 505, Praça do Marco Zero, Bairro do Recife), dia 28 de janeiro de 2017 (sábado), das 16 às 18h, entrada franca

Veja mais: www.napontadope.com/23o-janeiro-grandes-espetaculos-com-vies-politico-na-sua-programacao/

 

 

 

Postado por


COMPARTILHE:

Sobre o autor
Maíra Passos

POSTS RELACIONADOS:

  • Contemporâneo de possibilidades
    Contemporâneo de possibilidades
  • Sacode Verão, em Candeias, conta com oficinas e apresentações de dança
    Sacode Verão, em Candeias, conta com oficinas e apresentações de dança
  • O passo guerreiro
    O passo guerreiro

Deixe um comentário

Mensagem