Motim | Coletivo Lugar Comum (PE)

Categoria:

  • Motim | FOTO: Paloma Granjeiro
    img
  •        
  • Motim | FOTO: Paloma Granjeiro
    img
  •        
  • Motim | FOTO: Paloma Granjeiro
    img
  •        
  • Motim | FOTO: Paloma Granjeiro
    img
  •        

O espetáculo, que terá mais de 10 apresentações, leva às ruas o riso como forma de protesto

Fazer do riso uma ação política, um ato de protesto, de rebeldia. Esse é o principal viés de Motim, espetáculo/ performance do Coletivo Lugar Comum, que terá mais de 10 apresentações, até o dia 20/03, no Recife (ver programação completa abaixo). Todas as exibições acontecem a partir das 17h e a ideia é desenvolver as ações localizadas a partir dos pontos definidos e percorrer algumas vias públicas fazendo a transição para outros lugares a fim de fazer a performance ser explorada por diversos públicos.

O projeto é fruto de uma pesquisa criativa que traz à tona uma política de valorização da importância do riso, sobretudo, pela sua capacidade de estabelecer laços sociais baseados no compartilhamento afetivo, na predisposição aos atos criativos, na dimensão lúdica das relações e nas experiências de prazer e de alegria que põem em evidência, acima de tudo, a legitimidade do próprio corpo. A escolha do título, Motim, conserva a polissemia dessa palavra, porém ele, não é exatamente índice do que ocorrerá na dramaturgia da performance, mas sim uma metáfora do poder que os bailarinos almejam conferir ao ato de rir, bem como da legitimidade de ação que a ele desejam restituir.

O riso que motiva essa pesquisa é o riso bom, contagiante, uma disposição do espírito de perceber e criar o cômico, que nasce de uma inclinação a um movimento criador e benevolente. “Não é uma atitude resignada, mas sim rebelde, frente à vida. É um rumor alto provocado não só por vozes, mas por grandes gargalhadas, o prazer do corpo em estado de riso. No entanto, a arma dessa rebeldia é a capacidade de reconhecer ou instaurar situações de humor em circunstâncias em que o que se espera é uma atitude, ritualizadamente, séria e cerimoniosa, de pesar, de extremas deferências ou reverências”, aponta a dramaturga e artista performer, Roberta Ramos, responsável pela concepção do espetáculo e que é também professora do curso de dança da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

No espetáculo, os 10 performers criadores do Coletivo, Roberta Ramos, Silvia Góes, Liana Gesteira, Maria Agrelli, Conrado Falbo e Cyro Morais, além das convidadas Drica Ayub, Gabriela Santana, Iara Sales e Letícia Damasceno, riem sem parar diante dos transeuntes que caminham pelas vias onde estarão encenando. Segundo a dramaturga, a variedade de espaços públicos escolhidos para a encenação da performance tem, igualmente, um duplo viés político.

Por um lado, estabelece coerência com o caráter potencial de Motim, com sua valorização pública do riso, como uma Zona Autônoma Temporária, a partir de “fissuras do poder, momentos de suspensão que, ao serem deflagrados, devem desaparecer para reaparecer sob nova forma, em outra área”. E, por outro, aponta o desejo de maior alcance do projeto, tornando-se acessível a variados públicos, pertencentes a diferentes contextos geográficos e sociais, além de intervir diretamente sobre a rotina dos transeuntes, com a compreensão de que um trabalho artístico apresentado na rua pode fazer “vibrar a paisagem circundante” ou criar “um parêntese de tempo suspenso no tumulto urbano”.

PROGRAMAÇÃO:
Espetáculo Motim (terças às sextas-feiras)
Dia 4/3: na rua do Hospício, bairro da Boa Vista.
Dia 5/3: Praça da Várzea, bairro da Várzea.
Dia 6/3: estação do metrô de Afogados, em Afogados.
Dia 10/3: Pátio do Carmo, bairro de Santo Antônio.
Dia 11/3: rua do Hospício, bairro da Boa Vista.
Dia 12/3: Praça da Várzea, bairro da Várzea.
Dia 13/3: estação do metrô de Afogados, em Afogados.
Dia 17/3: Pátio do Carmo, bairro de Santo Antônio.
Dia 18/3: rua do Hospício, bairro da Boa Vista.
Dia 19/3: Praça da Várzea, bairro da Várzea.
Dia 20/3: estação do metrô de Afogados, em Afogados.

Postado por


COMPARTILHE:

Sobre o autor
Maíra Passos

POSTS RELACIONADOS:

  • Festival Cena Cumplicidades chega a sexta edição
    Festival Cena Cumplicidades chega a sexta edição
  • Mundo ao redor da dança
    Mundo ao redor da dança
  • Contemporâneo de possibilidades
    Contemporâneo de possibilidades

Deixe um comentário

Mensagem