Três mulheres e um bordado de sol | Compassos Cia. de Danças (PE)

Categoria:

  • Três mulheres e um bordado de sol| FOTO: Rogerio Alves
    img
  •        
  • Três mulheres e um bordado de sol| FOTO: Rogerio Alves
    img
  •        
  • Três mulheres e um bordado de sol | FOTO: Rogerio Alves
    img
  •        
  • Três Mulheres | FOTO: Rogerio Alves
    img
  •        

Companhia estreia nova curta temporada do espetáculo, em cartaz de 23 a 25/04, no Teatro Hermilo Borba Filho 

| Texto: Maíra Passos |

A pernambucana Compassos Cia. de Danças ocupa o Teatro Hermilo Borba Filho este final de semana em curta temporada do espetáculo “Três mulheres e um bordado de sol”. A obra estreou no final de 2014, quando aconteceu a primeira temporada da peça, em novembro. Agora, nesta segunda temporada, que está sendo realizada de forma independente pela companhia, a montagem entrará em cena de 23 a 24 de abril, com ingressos a R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia).

Dirigido pelo bailarino e coreógrafo Raimundo Branco, o espetáculo leva à cena as marcas e transformações vividas de corpo e alma pelo elenco no contato com as vidas e obras de Clarice Lispector, Edith Piaf e Frida Kahlo, pesquisa que moveu o grupo nos últimos três anos e iniciada de forma independente. A dramaturgia é de Raimundo Branco e da artista Silvia Góes, do Coletivo Lugar Comum, que assina também a pesquisa histórica e literária da criação, com a contribuição poética na concepção dramatúrgica também da bailarina Patrícia Costa.

As vivências visuais, literárias e corporais impressas nas atividades, desde 2011, foram o mote para o desenho do que se vê no palco, aliando as histórias dessas três mulheres aos ecos provocados por sua força nos corpos e vidas dos bailarinos em cena. No elenco, estão os bailarinos Anderson Monteiro, Eron Villar, Gervásio Braz, Marcela Aragão, Marcela Felipe e Patricia Costa. Mas o resultado tem também a participação de outros bailarinos-pesquisadores que estiveram presentes em outras etapas do percurso: Adriana Ayub, Carolina Montenegro e Priscilla Figueiroa. A censura é 12 anos. Mais informações: (81) 4101.1640, 8655.2002, 9212.9791 e cia.compassos@gmail.com.

FICHA TÉCNICA
Censura: 12 anos
Direção geral: Raimundo Branco
Pesquisa histórica, literária e dramatúrgica: Silvia Góes
Concepção dramatúrgica: Raimundo Branco e Silvia Góes, com colaboração artístico-poética de Patrícia Costa
Direção corporal e arrumação cênica: Raimundo Branco e elenco
Bailarinos: Anderson Monteiro, Eron Villar, Gervásio Braz, Marcela Aragão, Marcela Felipe e Patricia Costa
Desenho e operação de luz: Eron Villar
Participaram da pesquisa teórico-prática na construção do espetáculo: Adriana Ayub, Anderson Monteiro, Carolina Montenegro, Eron Villar, Gervásio Braz, Marcela Aragão, Marcela Felipe, Patrícia Costa, Priscilla Figueiroa, Raimundo Branco e Silvia Góes
Cenografia: Raimundo Branco
Figurino e adereços: Beth Galdencio
Trilha sonora (pesquisa e organização): Raimundo Branco
Sonoplastia e operação: Raimundo Branco
Preparação vocal: Carlos Ferrera
Direção vocal (canto final): Kleber Santana
Contrarregra e apoio de produção: Adriana Ayub, Pascoal Fillizola e Sandra Rino
Produção executiva: Patrícia Costa e Raimundo Branco

Postado por


COMPARTILHE:

Sobre o autor
Maíra Passos

POSTS RELACIONADOS:

  • Projeto vai mapear a dança nas capitais brasileiras
    Projeto vai mapear a dança nas capitais brasileiras
  • Grupo Arco traz as questões sobre o tempo no espetáculo 15 para as 11
    Grupo Arco traz as questões sobre o tempo no espetáculo 15 para as 11
  • Aladim ganha versão recifense em forma de musical
    Aladim ganha versão recifense em forma de musical

Deixe um comentário

Mensagem