Grupo Peleja completa 10 anos de dança popular
  • Gaiola de Moscas | FOTO: Divulgação
    img
  •        
  • Gaiola de Moscas | FOTO: Divulgação
    img
  •        
  • Gaiola de Moscas | FOTO: Divulgação
    img
  •        
  • Gaiola de Moscas | FOTO: Divulgação
    img
  •        
  • Tu sois de onde | FOTO: Renata Pires
    img
  •        
  • Gaiola de Moscas | FOTO: Divulgação
    img
  •        
  • Gaiola de Moscas | FOTO: Divulgação
    img
  •        
  • Gaiola de Moscas | FOTO: Divulgação
    img
  •        
  • Gaiola de Moscas | FOTO: Divulgação
    img
  •        
  • Tu sois de onde | FOTO: Renata Pires
    img
  •        

Ancorado na magia das manifestações populares do Nordeste, o grupo comemora sua primeira década levando seus espetáculos para diversos estados, através do Palco Giratório  

| Texto: Maíra Passos |

No dicionário Aurélio pelejar é batalhar, combater, lutar… No Nordeste do Brasil, a luta tece caminhos na poesia, na peleja de cantadores e brincantes. Nas raízes dessa riqueza que é vida e brincadeira, arte e suor, se alimenta o Grupo Peleja, completando 10 anos de vida na estrada. Para compartilhar com o público os passos dessa década, foi idealizada a Mostra Comemorativa 10 anos de Peleja.

A Mostra inclui as apresentações dos espetáculos “Gaiola de Moscas”, o primeiro encenado pelo Peleja, que estreou em 2007 e o solo “Tu sois de onde?”, de Lineu Gabriel, além da realização das oficinas “Iluminação cênica” e  “Cavalo marinho e o corpo na cena”, tudo gratuito, percorrendo deste mês de outubro até março de 2015 as cidades de Garanhuns, Palmares, Goiana, Recife, Caruaru e Triunfo.

“A programação do projeto completo vai cumprir o seguinte roteiro de cidades: Garanhuns (outubro), Palmares e Goiana (novembro), Recife (janeiro e março), Caruaru e Triunfo (março). O espetáculo “Gaiola de moscas” é inédito em todas as cidades, menos Recife e Caruaru, onde será reapresentado. E “Tu sois de onde?” é inédito em Palmares, Triunfo, Caruaru e Goiana; já foi apresentado anteriormente apenas no Recife e em Garanhuns”, diz a bailarina Tainá Barreto, integrante do Grupo Peleja.

Paralelamente os artistas estão viajando por várias cidades do Brasil através do Palco Giratório, programa do SESC. A circulação pelo Palco Giratório teve início em abril de 2014. O carro-chefe da turnê é o espetáculo Gaiola de Moscas, passando, ao todo, por 22 estados e 42 cidades brasileiras.

O Grupo Peleja se envereda por caminhos que envolvem mistura, intercâmbio, gerando frutos no teatro, na dança, na pesquisa acadêmica e em produções audiovisuais. “Nossas investigações artísticas transitam pelo mundo das Artes Cênicas e pelas manifestações das Culturas Populares, sempre focadas em questões que passam pelo corpo”, explica Tainá.

O repertório do grupo conta hoje com cinco espetáculos, sendo quatro solos, um de cada integrante ( Anônimo, Cordões, Guarda Sonhos e Tu sois de onde?) e um espetáculo coletivo (Gaiola de Moscas). A mistura também está presente na formação do grupo, com integrantes de lugares diferentes do Brasil que se encontraram na paixão pelas manifestações da Cultura Popular do Nordeste e que invocando sempre a sua origem andarilha, hoje vivem em Pernambuco e na Paraíba.

HISTÓRIA – O Grupo Peleja se formou em 2004, em Campinas/SP, a partir de um grupo de investigação e treinamento que unia o interesse pela manifestação popular do Cavalo Marinho, da Zona da Mata Norte de Pernambuco, e pelo treinamento do Grupo LUME Teatro. Em 2007 estreou seu primeiro trabalho, “Gaiola de Moscas”, dirigido por Ana Cristina Colla (LUME) e fruto do entrelaçamento da corporalidade da dança do Cavalo Marinho com a literatura do escritor moçambicano Mia Couto.

Em 2008, o grupo migra para Pernambuco onde estrutura seu trabalho entre a dança, o teatro e as culturas populares em colaboração com artistas de diversas partes do Brasil. Atualmente o Grupo Peleja, formado por Carolina Laranjeira, Eduardo Albergaria, Lineu Gabriel e Tainá Barreto, desenvolve e realiza projetos que abarcam os diversos interesses de seus integrantes, resultando em cinco espetáculos, dois filmes, oficinas de iluminação, preparação corporal, treinamento, criação e pesquisas acadêmicas. Mais informações: (83) 9604-2240 | (81) 9925-9356




Postado por


COMPARTILHE:

Sobre o autor
Maíra Passos

POSTS RELACIONADOS:

  • 50º espetáculo do Ballet Lúcia Helena D’Angelo
    50º espetáculo do Ballet Lúcia Helena D’Angelo
  • Studio de Danças apresenta o espetáculo Inspiração
    Studio de Danças apresenta o espetáculo Inspiração
  • Musical sobre Shrek ganha versão recifense
    Musical sobre Shrek ganha versão recifense

Deixe um comentário

Mensagem