Nova apresentação do espetáculo 15 para as 11
  • 15 para as 11, do Grupo Arco | Divulgação
    img
  •        
  • 15 para as 11, do Grupo Arco | Divulgação
    img
  •        
  • 15 para as 11, do Grupo Arco | Divulgação
    img
  •        
  • 15 para as 11, do Grupo Arco | Divulgação
    img
  •        

O Grupo Arco coloca em cena a montagem com dois novos atos no próximo dia 30, no Teatro Luiz Mendonça, no Recife

No dia 30 de setembro, o espetáculo 15 para as 11, volta a ser apresentado no Teatro Luiz Mendonça (Parque Dona Lindu, Recife), às 20h. Idealizado pelo Grupo Arco, a montagem vem com dois atos novos, um cenário inédito e mais integrantes, tendo agora 1 hora e 15 minutos de duração.

A obra aborda questões sobre o tempo, levantando questões como “o tempo não espera por ninguém” e “o que acontece quando se espera pelo tempo?”. Segundo o grupo, 15 para as 11 é o horário marcado por uma cidade onde revela sensações, a essa hora a liberdade é indestrutível, as pessoas são livres e a escravidão de sentimentos se torna uma opção.

“Aos olhos de algumas pessoas, essa história pode ser vista como um romance fortalecido pelo desejo de dois amantes, por outro lado, é um ‘relacionamento’ clandestino, imoral e pérfido. Mas qual o sentimento do traído e do traidor? E o que acontece quando se tenta manipular o tempo? Essas respostas você só vai encontrar ás 15 para as 11!”, esclarece a sinopse do espetáculo.

A montagem, tem direção geral e coreografias de Diego Magno, produção e roteiro de Hygor Fiqueiredo, e co-produção de Max Perteson. Para embalar as questões, trilha sonora marcada pela música popular brasileira, incluindo composições de Chio Buraque, Ney Matogrosso, Maria Gadú, Lenine, Johnny Hooker, Otto, Elza Soares, Zeca Baleiro e Marisa Monte.  Os ingressos custam R$ 20 e a censura é 12 anos. Mais informações:(81) 99758.7288 e 99592.7108.




Postado por


COMPARTILHE:

Sobre o autor
Maíra Passos

POSTS RELACIONADOS:

  • Histórias mágicas contadas através do balé clássico
    Histórias mágicas contadas através do balé clássico
  • A Bela Adormecida despertada pela Academia Fátima Freitas
    A Bela Adormecida despertada pela Academia Fátima Freitas
  • 50º espetáculo do Ballet Lúcia Helena D’Angelo
    50º espetáculo do Ballet Lúcia Helena D’Angelo

Deixe um comentário

Mensagem