Pelo frevo o ano inteiro
  • Orquesta Arruando | FOTO: Tiago J. Silva
    img
  •        
  • Orquesta Arruando | FOTO: Tiago J. Silva
    img
  •        

Até novembro, projeto “Recife do Frevo e do Passo” leva música e dança ao Marco Zero para difundir o ritmo pernambucano

Com a proposta de promover o frevo em outras épocas do ano, o projeto “Recife do Frevo e do Passo” traz, até novembro, shows com a Orquestra Arruando. A folia, aberta ao pública, acontece até novembro, sempre aos domingo (quinzenalmente), das 15h30 às 18h, no Marco Zero do Recife (PE).

Além do frevo, o projeto coloca em cena outros ritmos pernambucanos, como maracatu e cavalo-marinho, apresentando a música e a dança de cada estilo. “Recife do Frevo e do Passo” também faz homenagem a grande nomes da cultura popular pernambucana, como ao Mestre Nascimento do Passo.

Nascido no Amazonas, Nascimento do Passo adotou Pernambuco como estado do coração, onde se tornou um dos maiores passistas de frevo da história do gênero. Há mais de 40 anos, desenvolveu uma metodologia de ensino particular do frevo (dança), seguida até hoje. O dançarino disseminava a arte de expressão corporal como um exercício terapêutico e se destacava como um militante na luta pela valorização do frevo.

Entre as conquistas, estimulou o governo municipal a criar a Escola Municipal de Frevo, da qual foi vice-diretor. Durante o show da Arruando (do dia 02/09, haverá um aulão de frevo especial para relembrar a técnica de Nascimento do Passo, que morreu há nove anos. E serão disponibilizadas cartilhas com as letras das músicas e distribuídas 120 sombrinhas para o público presente.

Já em todos os shows da orquestra, haverá apresentação de passistas de frevo (Duda Ramos, Elizeu Araújo, Fernanda Damasceno, Heitor Henrique, Ísa Oliveira, Karina Dias, Madson Lopes e Rayara Suyene), com coreografia de Émerson Dias.

RECIFE DO FREVO E DO PASSO

Comandada pelo maestro Kidbone e com destaque para o Mestre-Vivo do Frevo Edson Rodrigues no saxofone, a Orquestra Arruando revisita clássicos de Capiba (“Madeira que Cupim não Rói”, “Oh, Bela”), Nelson Ferreira (“Evocação Nº 1”) e Luiz Bandeira (“Voltei, Recife”, “É de Fazer Chorar”), entre outros, ao mesmo tempo em que transita por músicas da atual safra do ritmo.

O repertório também contempla composições inéditas e autorais da Arruando. O projeto conta com 40 artistas em cena, entre músicos, maestro, passistas e cantores. E sua primeira temporada foi viabilizada através da Lei Rouanet, do Ministério da Cultura, com patrocínio Ambev, Eletrobras Furnas e Raça Distribuição, além de contar com apoio institucional da Prefeitura do Recife.

Ficha técnica

Direção artística: Nilo Otaviano
Direção executiva: Fernando Estelita e Valéria Correia
Regência e arranjos: Melquíades Oliveira (Kidbone)
Saxofones: Edson Rodrigues, Danilo Nascimento, David Pedro, Fábio Andrade, Júnior Souza, Murilo Apolinário e Rodrigo Xavier.
Trompetes: Anderson Vieira, David Barbosa, Jefferson Silveira, Luiz Antônio e Hugo Nascimento.
Trombones: Geony Melo, Thaison Vitor, William Gabriel, Elexsandro Souza e Ilana Marques.
Percussão: Jakkaré, Natalício Sales e Verton Batera.
Baixo elétrico: Wellington Moraes.
Guitarra: Bené Sena.
Tuba: Alex Santana.
Teclado: Ricardo D’Souza.
Vozes: Nilo Otaviano, Vânia Veríssimo e Louro Castro.
Coro: Maíra Meira, Maju Gomes e Rossônia Kelly.
Coreografia: Émerson Dias
Passistas: Duda Ramos, Elizeu Araújo, Fernanda Damasceno, Heitor Henrique, Ísa Oliveira, Karina Dias, Madson Lopes e Rayara Suyene

AGENDA DE SHOWS

19 de agosto
2, 16 e 30 de setembro
14 de outubro
4 de novembro




Postado por


COMPARTILHE:

Sobre o autor
Maíra Passos

POSTS RELACIONADOS:

  • Literatura de cordel é tema de espetáculo da Criart Cia de Dança
    Literatura de cordel é tema de espetáculo da Criart Cia de Dança
  • Espetáculo Uma lua para lembrar, do Endança, volta ao período de 1939 a 1946
    Espetáculo Uma lua para lembrar, do Endança, volta ao período de 1939 a 1946
  • Espetáculo A Bela e a Fera será apresentado pelo Studio de Dança Paula Rocha
    Espetáculo A Bela e a Fera será apresentado pelo Studio de Dança Paula Rocha

Deixe um comentário

Mensagem