Ritmo é tudo no Recife
  • Máquina com Celeste | FOTO: Fernanda Tomaz
    img
  •        
  • Banho | FOTO: Fernanda Tomaz
    img
  •        
  • Máquina com Celeste | FOTO: Fernanda Tomaz
    img
  •        
  • Banho | FOTO: Fernanda Tomaz
    img
  •        

Os Irmãos Brothers Band, do Rio de Janeiro, apresentam na Caixa Cultural, entre 26/08 e 04/09, espetáculo de dança voltado ao público infantil, que tem também tem música tocada ao vivo e cenas de circo

Voltado ao público infantil, o espetáculo de dança Ritmo é tudo, dos Irmãos Brothers Band (RJ), estará em cartaz na Caixa Cultural Recife entre os próximos dias 26 de agosto a 4 de setembro. A montagem da trupe apresenta os diversos ritmos do dia a dia de um casal. As cenas divertidamente revelam o ritmo que pontua todas as atividades do nosso cotidiano: o sono, o acordar, o se vestir, o trânsito, o trabalho, o namoro, os diálogos corporais, o fim do dia.

São oito apresentações, de sexta a domingo, sendo às 19h nas sextas 26/08 e 2/09, às 16h e 19h nos sábados 27/08 e 3/09, e às 10h30 nos domingos 28/08 e 4/09. Com classificação livre, os ingressos custam R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia), às nas quintas que antecedem o final de semana de apresentações, a partir das 10h.

Ritmo é tudo, com 50 minutos de duração, é dirigido por Alberto Magalhães e baseado no livro homônimo de Ricardo Elia. O espetáculo aborda a dança e a música presentes na rotina de um casal, interpretado por Bruno Carneiro e Maria Celeste, da hora que acordam até a hora de dormir. A integração das linguagens marca o espetáculo, ao trazer números de circo e músicas tocadas ao vivo, além de toda dança e movimento que são a força motriz do projeto.

O cenário, idealizado por Gabrielle Windmüller e Alberta Barros, que também assinam o figurino, elaborara de forma criativa uma estrutura que serve de apoio para os instrumentos musicais utilizados pelos atores/bailarinos durante as performances. A iluminação de Adriana Milhomem dá vida à atmosfera do espetáculo, pontuado na preparação percussiva de Cacá Pitrez. Já a trilha sonora desenvolvida pelo músico Pedro Tie coloca o espectador em contato com sonoridades ao mesmo tempo do universo infantil e contemporâneo.

Sobre os Irmãos Brothers Band – Grupo de atores cômicos, acrobatas e músicos criado em 1993 que desenvolve uma pesquisa de linguagem que busca a integração entre o circo, a música, o teatro e a dança. Nos últimos anos, investiram na música, transformando a companhia em uma Banda-Trupe, cujo repertório de espetáculos e shows é embalado por som ao vivo tocado pelos próprios integrantes.

Conquistou o Zilka Salaberry – 2012 (prêmio especial pelos 18 anos de pesquisa do circo em teatros), FADA 2012 (montagem do espetáculo de dança “Ritmo é Tudo”), FATE 2012 (20 anos da companhia), Fate 2010 (montagem e temporada do “Ai!!! O Grito de Carnaval dos Irmãos Brothers”), Myrian Muniz 2009 (montagem e temporada de “3 Marujos Perdidos na Selva”), Prêmio Carequinha – 2008 (“15 anos dos Irmãos Brothers”), Araruama 2004 (Dramaturgia – “3 Marujos Perdidos no Mar”), Coca-Cola – 1996 (coreografia do espetáculo “Olimpíadas Brothers”).




Postado por


COMPARTILHE:

Sobre o autor
Maíra Passos

POSTS RELACIONADOS:

  • Caruaru ganha seu primeiro congresso de dança
    Caruaru ganha seu primeiro congresso de dança
  • Mundo ao redor da dança
    Mundo ao redor da dança
  • Pole dance made in Pernambuco é destaque em competições nacionais e internacionais
    Pole dance made in Pernambuco é destaque em competições nacionais e internacionais

Deixe um comentário

Mensagem