Sentimentos embalam espetáculo
  • Grupo Acaso | FOTO: Reuel Almeida
    img
  •        
  • Grupo Acaso | FOTO: Reuel Almeida
    img
  •        
  • Grupo Acaso | FOTO: Reuel Almeida
    img
  •        
  • Grupo Acaso | FOTO: Reuel Almeida
    img
  •        

Numa fusão entre a dança contemporânea e o popping, “Para Josefina” é uma homenagem à pianista pernambucana que despontou nos palcos nos anos 40

| Texto: Maíra Passos |

Impressões de uma neta encantada pela arte da sua avó. São os sentimentos da coreógrafa Bárbara Aguiar que embalam os passos do espetáculo Para Josefina, uma homenagem à pianista pernambucana Josefina Aguiar, que despontou nos palcos nos anos 40. “A obra não retrata a história da minha avó, é um conjunto das minhas lembranças e características que recordo dela”, explica.

Com a fusão da dança contemporânea com o popping, um estilo do hip hop (dança de rua), o lirismo toma conta das cenas, num espetáculo para sentir, do Grupo Acaso, que o exibe nesta sexta-feira (28), às 20h, no Teatro Barreto Júnior, Pina, Recife (PE). A dança tem duração de 40 minutos, sendo a união entre esses estilos “modernos” que dão o tom peculiar à apresentação, já que a artista retratada é de origem clássica.

Contando sobre suas pesquisas para encontrar a melhor forma de sair do convencional para passar a mensagem, a coreógrafa diz que “os movimentos se encaixaram na música e acredito que é por conta dela que o espetáculo tomou essa forma poética. Seria muito óbvio montar um espetáculo de ballet clássico”. Com trilha sonora executada pela própria Josefina, as várias faces desta artista são reveladas, como sua personalidade forte, inquieta, irônica e engraçada.

As composições mais marcantes executadas por Josefina foram escolhidas para a trilha sonora, entre elas, músicas de Alfredo Gama e Capiba. “Não tem muito material gravado e de qualidade, mas consegui pincelar verdadeiras pérolas de ensaios dela e apresentações ao vivo, além do CD O Piano de Josefina Aguiar, lançado em 1998, numa ação de amigos e que contou com poucos exemplares”, explica.

Sobre o processo de construção coreográfica, Bárbara lembra que conheceu o popping através de dois bailarinos do grupo, Felipe Dupopping e Hulli Cavalcanti, que já desenvolviam um trabalho próprio. “Minha área de atuação sempre foi a dança contemporânea, mas quando comecei a prestar atenção nesse novo estilo, rapidamente vi um caminho de ondas sonoras naquelas movimentações”.

A partir disso, a coreógrafa juntou três bailarinos contemporâneos e dois poppers e começou os laboratórios. Assim, em Para Josefina, o foco é nas ondas que os braços fazem, lembrando os movimentos da pianista, sem esquecer dos pés, por conta do pedal do piano, como se fosse a vibração das notas musicais, a verbalização do som pelo corpo.

“O processo de experimentos com esses estilos ainda não acabou. O estudo é muito recente e a cada ensaio e apresentação evoluímos e descobrimos mais. A ideia é que o Grupo Acaso continue com essa pesquisa nos próximos espetáculos”, adianta. Os ingressos de Para Josefina custam R$ 10,00 (meia) e R$ 20,00 (inteira). Mais informações: (81) 3034.4979 e na nossa agenda.

FiICHA TÉCNICA | Direção: Bárbara Aguiar Assistente de direção: Fernando Oliveira Coreografia: Hulli Cavalcanti, Bárbara Aguiar, Fernando Oliveira, Marcelo di Paula e Felipe Dupopping Bailarinos: Hulli Cavalcanti, Fernando Olveira, Felipe Dupopping, Hayla Cavalcanti e Marcelo di Paula Iluminação: Cleison Ramos Trilha sonora: Josefina Aguiar

SOBRE JOSEFINA AGUIAR – A pernambucana Josefina Aguiar foi a primeira menina solista a tocar com a Orquestra Sinfônica do Recife, aos 11 anos,  considerada um dos raros talentos musicais que despontaram na década de 40 em Pernambuco. Devido a sua garra em preservar a música clássica, os amigos a chamam de “A Dama da Resistência” e de “Leoa do Norte”. Foi professora fundadora do curso de música da UFPE e atuou ao lado de grandes nomes internacionais, como Marion Mathaus, Cláudio Santoro, Michael Haran e Corine Sertilange. Faleceu em 17 de junho de 2005, aos 68 anos, com câncer de pulmão.




Postado por


COMPARTILHE:

Sobre o autor
Maíra Passos

POSTS RELACIONADOS:

  • Caruaru ganha seu primeiro congresso de dança
    Caruaru ganha seu primeiro congresso de dança
  • Mundo ao redor da dança
    Mundo ao redor da dança
  • Pole dance made in Pernambuco é destaque em competições nacionais e internacionais
    Pole dance made in Pernambuco é destaque em competições nacionais e internacionais

1 Comentários

FLAVIA AUGUSTA

2012-09-28 13:19:45 Responder

LNDO O ESPETÁCULO ,O GRUPO ESTA MUITO BEM,PARABÉNS A TODOS

Deixe um comentário

Mensagem