Bailarina pernambucana no EuropaBallet
  • Tâmara Dornelas | Arquivo pessoal
    img
  •        
  • Tâmara Dornelas | FOTO: André Ferreira
    img
  •        
  • Tâmara Dornelas | Arquivo pessoal
    img
  •        
  • Palhaço Chocolate e Tâmara Dornelas | Arquivo pessoal
    img
  •        
  • Tâmara Dornelas | Arquivo pessoal
    img
  •        
  • Tâmara Dornelas | FOTO: André Ferreira
    img
  •        
  • Tâmara Dornelas | Arquivo pessoal
    img
  •        
  • Palhaço Chocolate e Tâmara Dornelas | Arquivo pessoal
    img
  •        

Tâmara Dornelas é recifense e formada na Escola de Dança do Teatro Municipal do Rio de Janeiro

Mais uma bailarina pernambucana ganha os palcos do mundo. Quem embarcou dessa vez foi a a Tâmara Dornelas, de 19 anos, formada em balé clássico pela Escola de Dança do Teatro do Rio de Janeiro. No meio da arte desde a infância, tendo como pai o ator Ulisses Dornelas, o famoso Palhaço Chocolate, a recifense partiu para a Áustria, onde está atuando no Euporaballet, em contrato de sete meses que vai até setembro.

Tâmara começou a dançar aos 3 anos, no Ballet Lúcia Helena D’angelo e aprimorou a técnica na Academia Studio de Danças, nas Graças. Aos 7 anos, participou do primeiro espetáculo da carreira, dirigido pelo pai, o musical Sonho de primavera. Também esteve no elenco das montagens A Bela Adormecida e A Branca de Neve.

Aos 16 anos, mudou-se para o Rio de Janeiro para estudar na Escola de Dança do Teatro Municipal do Rio de Janeiro Maria Olenewa. O curso foi concluído em 2015. O próximo passo foi dedicação completa ao curso de Licenciatura em Dança, na UFRJ.

Já o convite para a EuropaBallet veio em janeiro, de forma inesperada. Tudo começou quando ela participou de um workshop com o professor Ricardo Scheir e foi premiada com um curso de férias na academia dele, em São Paulo, concorrendo com mais de 200 bailarinos.

 

 




Postado por


COMPARTILHE:

Sobre o autor
Maíra Passos

    ÚLTIMOS POSTS:

    • Na Ponta do PÉ produz série sobre a dança pernambucana na pandemia
      Na Ponta do PÉ produz série sobre a dança pernambucana na pandemia
    • Cia. de Teatro e Dança Pós-Contemporânea  d’Improvizzo Gang estreia o filme “Café”
      Cia. de Teatro e Dança Pós-Contemporânea d’Improvizzo Gang estreia o filme “Café”
    • Projeto Corpoesia traz série de videodanças inspirada na obra do poeta França de Olinda
      Projeto Corpoesia traz série de videodanças inspirada na obra do poeta França de Olinda

    Deixe um comentário

    Mensagem