Cia. Etc. circula por Pernambuco com o espetáculo Os Superficiais, videodança e oficinas gratuitas
  • Os Superficiais, Cia. Etc. | FOTO: Arthur Reis
    img
  •        
  • Os Superficiais, Cia. Etc. | FOTO: Arthur Reis
    img
  •        
  • Os Superficiais, Cia. Etc. | FOTO: Arthur Reis
    img
  •        
  • Os Superficiais, Cia. Etc. | FOTO: Arthur Reis
    img
  •        
  • Os Superficiais, Cia. Etc. | FOTO: Arthur Reis
    img
  •        
  • Os Superficiais, Cia. Etc. | FOTO: Arthur Reis
    img
  •        
  • Os Superficiais, Cia. Etc. | FOTO: Arthur Reis
    img
  •        
  • Os Superficiais, Cia. Etc. | FOTO: Arthur Reis
    img
  •        

A companhia pernambucana, com 18 anos de atuação, comemora a maioridade passando por Goiana, Vicência, Belo Jardim, Caruaru, Triunfo e Serra Talhada, entre 01 e 17 de abril

A Cia. Etc, com 18 anos de dança e passagens por Portugal, Paraguai, Uruguai, Argentina e Chile, além de vários estados brasileiros, realiza sua primeira circulação pelo interior de Pernambuco, através de inventivo do Funcultura. Com um repertório formado pelo espetáculo Os Superficiais, a videodança Dança Macabra, debate e oficina gratuitas, a companhia se apresenta em Goiana, Vicência, Belo Jardim, Caruaru, Triunfo e Serra Talhada, entre 01 e 17 deste mês.

ESPETÁCULO OS SUPERFICIAIS

O espetáculo Os Superficiais, que marcou os 15 anos da companhia, é fruto de uma investigação dos tipos de relações estabelecidas no mundo pós-moderno, fortemente marcado pela velocidade e superficialidade nas interações sociais, essa montagem de dança retoma as memórias pessoais de seus bailarinos e bailarinas para propor uma obra, um jogo ou uma brincadeira.

Assim, aborda a tão recorrente exposição pessoal, na cópia compartilhada como original, na velocidade e volume da informação, na superficialidade do conteúdo, na interrupção das ação e na dificuldade de manter um só foco de atenção.

Com direção de Marcelo Sena, o espetáculo foi criado por Elis Costa, José W Júnior, Marcelo Sena e Renata Vieira. Nesta nova formação, com Iara Campos e Filipe Marcena, substituindo José W Júnior e Renata Vieira, o espetáculo é atravessado por outras vivências e memórias.

Ficha técnica
Direção e trilha sonora: Marcelo Sena
Dança: Elis Costa, Filipe Marcena, Iara Campos e Marcelo Sena
Criação: Elis Costa, José W Junior, Marcelo Sena e Renata Vieira
Figurinos: Marcondes Lima
Costura de figurino: Maria Lima
Adereços: Alcio Lins e Cecita Maria
Cenografia: Cia. Etc.
Consultoria musical: Caio Lima
Design gráfico: Raul Kawamura
Vídeo-documentário: Filipe Marcena
Produção: Hudson Wlamir
Realização: Cia. Etc.
Duração: 90 minutos
Indicação classificatória: Livre
Ano de criação: 2015

VIDEODANÇA MACABRA

A videodança Dança Macabra, que teve sua estreia em 2017 e já circulou por diversos festivais de cinema e videodança pelo Brasil e exterior, terá sua mostra em escolas públicas, acompanhada de um debate entre os artistas criadores e alunas e alunos. A projeção contará também com legenda para surdos e ensurdecidos (LSE), e disponibilizará um material pedagógico para possíveis desdobramentos sobre o processo criativo.

Dança Macabra partiu de uma pesquisa sobre o corpo na história da dança e do cinema, e se inspirou num fenômeno que aconteceu na Idade Média, chamada de danças macabras ou danças da morte, quando algumas pessoas passaram a dançar freneticamente sem um motivo reconhecível e se espalharam como uma epidemia por muitos países da Europa.

Uma das hipóteses desse acontecimento refere-se à pressão social que existia na época relacionada à inquisição, muita miséria e longas guerras que aconteciam constantemente. Aproveitando o momento em que essas questões são bastante atuais, essa videodança faz um passeio por Recife e por diversos momentos da histórica do cinema e da dança, numa homenagem a muitos artistas dessas linguagens.

Ficha técnica 
Direção: Filipe Marcena e Marcelo Sena
Dança: Edson Vogue, Elis Costa, José W Júnior, Marcelo Sena e Renata Vieira
Roteiro e figurino: Cia. Etc.
Trilha sonora original: Marcelo Sena
Fotografia: Filipe Marcena, Germana Glasner e Rafael de Almeida
Edição: Filipe Marcena
Maquiagem e still: Germana Glasner
Design de som: Nicolau Domingues
Design: Raul Kawamura
Produção executiva: Hudson Wlamir
Produção e realização: Cia. Etc.
Duração: 26′
Indicação classificatória: Livre
Ano de criação: 2017

OFICINAS

Além disso, buscando uma aproximação com artistas locais, a Cia. Etc. compartilha alguns dos processos criativos do espetáculo Os Superficiais para desenvolver diferentes “corporalidades”. Partindo das memórias pessoais de cada participante, a oficina utiliza o caos e a fragmentação de estados corporais para refletir sobre distintas fontes que atravessam nossos registros corporais e afetivos a todo momento.

Com Elis Costa, Filipe Marcena, Iara Campos e Marcelo Sena como facilitadores, cada cidade terá até 20 vagas preenchidas, e a oficina está direcionada a pessoas acima dos 15 anos e que tenham interesse em experimentar um pequeno processo de investigação corporal em dança. As oficinas são gratuitas, mas é necessário fazer inscrição com as produtoras locais do projeto (contatos na programação, abaixo). Mais informações: contatociaetc@gmail.com.

PROGRAMAÇÃO

De 01a 17 de abril de 2019

VICÊNCIA
Segunda, 1 de abril
16h – OS SUPERFICIAIS (Com LIBRAS)
Praça do Coreto
Terça, 2 de abril
10h30 – Mostra de videodança: DANÇA MACABRA
Escola Municipal Luiz Maranhão
14h às 18h – Oficina Superficial (vagas esgotadas)
Clube Municipal de Vicência

GOIANA
Quarta, 3 de abril
10h – Mostra de videodança: DANÇA MACABRA
Escola Estadual Dr. João Alfredo
16h – OS SUPERFICIAIS
Praça 13 de Maio
Quinta, 4 de abril
9h às 13h – Oficina Superficial
Escola Estadual Dr. João Alfredo
Inscrições gratuitas: (81) 99638-2302 (Márcia Silva)

CARUARU
Domingo, 7 de abril
14h às 18h – Oficina Superficial
SESC Caruaru
Inscrições gratuitas: (81) ‭‭‭99638.0807 Paula Giselle)
Segunda, 8 de abril
10h – Mostra de videodança: DANÇA MACABRA
Escola Municipal Augusto Tabosa
16h – OS SUPERFICIAIS
Praça da Conceição

BELO JARDIM
Terça, 9 de abril
16h – OS SUPERFICIAIS
Praça da Conceição
Quarta, 10 de abril
10h – Mostra de videodança: DANÇA MACABRA
Escola Municipal Castelinho
14h às 18h – Oficina Superficial
SESC Ler Belo Jardim
Inscrições gratuitas: (81) ‭‭‭99638.0807 Paula Giselle)

TRIUNFO
Domingo, 14 de abril
16h – OS SUPERFICIAIS (Com LIBRAS)
Academia das Cidades
Segunda, 15 de abril
10h e 14h – Mostra de videodança: DANÇA MACABRA
Centro Educacional de Triunfo
18h às 22h – Oficina Superficial
Centro Criativo Padre Ibiapina
Produção local: (71) 9140.6480 (Daiane Nonato)

SERRA TALHADA
Terça, 16 de abril
10h – Mostra de videodança: DANÇA MACABRA
Colégio Municipal Cônego Torres
18h – OS SUPERFICIAIS (Com LIBRAS)
Academia das Cidades (IPSEP)
Quarta, 17 de abril
18h às 22h – Oficina Superficial (vagas esgotadas)
Museu do Cangaço




Postado por


COMPARTILHE:

Sobre o autor
Maíra Passos

    ÚLTIMOS POSTS:

    • Na Ponta do PÉ produz série sobre a dança pernambucana na pandemia
      Na Ponta do PÉ produz série sobre a dança pernambucana na pandemia
    • Cia. de Teatro e Dança Pós-Contemporânea  d’Improvizzo Gang estreia o filme “Café”
      Cia. de Teatro e Dança Pós-Contemporânea d’Improvizzo Gang estreia o filme “Café”
    • Projeto Corpoesia traz série de videodanças inspirada na obra do poeta França de Olinda
      Projeto Corpoesia traz série de videodanças inspirada na obra do poeta França de Olinda

    Deixe um comentário

    Mensagem