Com ferramentas de dança e educação somática, bailarina realiza a oficina “Ciclos e moveres”
  • Isabela Severi | FOTO: Acervo pessoal
    img
  •        
  • Isabela Severi | FOTO: Acervo pessoal
    img
  •        

Os encontros são mediados por Isabela Severi, com formação em Body Mind Movement, e acontecem virtualmente, nos dias 07, 14, 17 e 21/12

A bailarina e profissional de dança Isabela Severi (PE), com formação em educação somática (Body Mind Movement – BMM) realiza a oficina “Ciclos e moveres”. Os encontros serão virtuais, através da plataforma Zoom, e estão marcados para acontecer nos dias 07, 14, 17 e 21 de dezembro.

Usando ferramentas de dança e de educação somática (BMM), práticas somáticas e meditativas de escrita livre, além de compartilhamento de textos e trocas por WhatsAapp, a proposta é trabalhar alguns ciclos de “morte-vida” no corpo, através da corporificação de padrões de movimento que nos são guia, e da relação com outros ciclos vivos que pulsam em nós.

Segundo reflete a bailarina, o que é preciso soltar para me permitir morrer? Há movimento na minha pausa? Que alavancas me dão suporte, que recursos? Que partes de mim são difíceis de acessar? O corpo se conecta com o desejo? Como os afetos e os encontros criam novos espaços em mim para desenvolver novas subjetividades? Como me uso diante do novo ciclo? O que é do outro que se ativa em mim?

“Ciclos e moveres” propõe também investigar na experiência do corpo, na escuta anciã, na presença de si, a possibilidade dos recomeços, a imensidão da (des)continuidade, a beleza de estar no “entre”, de estar em trânsito, as muitas mortes. “Morrer para renascer talvez fale de ceder e entregar, de estar passivamente ativa para encontros, disponível”, diz Isabela.

“Construir corpo-estrutura para manifestar o que e como desejo compor, respeitando os estímulos, os encontros, as entidades, o que atravessa e fica, o que transpassa e vai. Estar suscetível à desorganizar-se. E no vazio criativo do novo, mover para si o recomeço. Renascer”, ressalta.

Para a bailarina, é “ver que há beleza no ‘não-saber’ de um novo ciclo, e dançar… honrando a vida, as mortes e a pluralidade dos encontros. Movemos ciclos únicos em nós, mas a possibilidade de co-criar ciclos é engrenagem para uma tecitura de novas realidades de dimensões coletivas”, completa Isabela.

O valor de troca para participar dos encontros, que serão sempre das 18h às 19h30, é entre R$ 60 e R$ 100. Há também bolsas para pessoas negras, trans e periféricas que tenham interesse em somar com o grupo. Inscrições através de formulário online. Mais informações: (81) 98240.1750 e belaseveri@gmail.com.

SERVIÇO

O quê? Oficina “Ciclos e moveres”, de Isabela Severi
Quando: 07, 14, 17 e 21 dezembro de 2020
Horário: sempre das 18h às 19h30
Onde: online, através de aula pelo Zoom e grupo temporário no WhatsApp
Valores: R$ 60,00 (mínimo), R$ 80 (consciente) e R$ 100 (abundante). Há bolsas para pessoas negras, trans e periféricas que tenham interesse em somar com o grupo
Inscrições: através de formulário online
Informações: (81)9824.01750 e belaseveri@gmail.com




Postado por


COMPARTILHE:

Sobre o autor
Maíra Passos

    ÚLTIMOS POSTS:

    • Neste Dia do Frevo, confira nosso TOP 5 com passistas frevando Na Ponta do PÉ!
      Neste Dia do Frevo, confira nosso TOP 5 com passistas frevando Na Ponta do PÉ!
    • Aulas de ballet 30+, conexão corporal, dança para crianças e pilates são oferecidas pela bailarina Camila Alvim, online
      Aulas de ballet 30+, conexão corporal, dança para crianças e pilates são oferecidas pela bailarina Camila Alvim, online
    • Diálogos sobre homens na dança marcam a quinta edição do projeto Mu-Dança
      Diálogos sobre homens na dança marcam a quinta edição do projeto Mu-Dança

    Deixe um comentário

    Mensagem