Com ferramentas de dança e educação somática, bailarina realiza a oficina “Ciclos e moveres”
  • Isabela Severi | FOTO: Acervo pessoal
    img
  •        
  • Isabela Severi | FOTO: Acervo pessoal
    img
  •        

Os encontros são mediados por Isabela Severi, com formação em Body Mind Movement, e acontecem virtualmente, nos dias 07, 14, 17 e 21/12

A bailarina e profissional de dança Isabela Severi (PE), com formação em educação somática (Body Mind Movement – BMM) realiza a oficina “Ciclos e moveres”. Os encontros serão virtuais, através da plataforma Zoom, e estão marcados para acontecer nos dias 07, 14, 17 e 21 de dezembro.

Usando ferramentas de dança e de educação somática (BMM), práticas somáticas e meditativas de escrita livre, além de compartilhamento de textos e trocas por WhatsAapp, a proposta é trabalhar alguns ciclos de “morte-vida” no corpo, através da corporificação de padrões de movimento que nos são guia, e da relação com outros ciclos vivos que pulsam em nós.

Segundo reflete a bailarina, o que é preciso soltar para me permitir morrer? Há movimento na minha pausa? Que alavancas me dão suporte, que recursos? Que partes de mim são difíceis de acessar? O corpo se conecta com o desejo? Como os afetos e os encontros criam novos espaços em mim para desenvolver novas subjetividades? Como me uso diante do novo ciclo? O que é do outro que se ativa em mim?

“Ciclos e moveres” propõe também investigar na experiência do corpo, na escuta anciã, na presença de si, a possibilidade dos recomeços, a imensidão da (des)continuidade, a beleza de estar no “entre”, de estar em trânsito, as muitas mortes. “Morrer para renascer talvez fale de ceder e entregar, de estar passivamente ativa para encontros, disponível”, diz Isabela.

“Construir corpo-estrutura para manifestar o que e como desejo compor, respeitando os estímulos, os encontros, as entidades, o que atravessa e fica, o que transpassa e vai. Estar suscetível à desorganizar-se. E no vazio criativo do novo, mover para si o recomeço. Renascer”, ressalta.

Para a bailarina, é “ver que há beleza no ‘não-saber’ de um novo ciclo, e dançar… honrando a vida, as mortes e a pluralidade dos encontros. Movemos ciclos únicos em nós, mas a possibilidade de co-criar ciclos é engrenagem para uma tecitura de novas realidades de dimensões coletivas”, completa Isabela.

O valor de troca para participar dos encontros, que serão sempre das 18h às 19h30, é entre R$ 60 e R$ 100. Há também bolsas para pessoas negras, trans e periféricas que tenham interesse em somar com o grupo. Inscrições através de formulário online. Mais informações: (81) 98240.1750 e belaseveri@gmail.com.

SERVIÇO

O quê? Oficina “Ciclos e moveres”, de Isabela Severi
Quando: 07, 14, 17 e 21 dezembro de 2020
Horário: sempre das 18h às 19h30
Onde: online, através de aula pelo Zoom e grupo temporário no WhatsApp
Valores: R$ 60,00 (mínimo), R$ 80 (consciente) e R$ 100 (abundante). Há bolsas para pessoas negras, trans e periféricas que tenham interesse em somar com o grupo
Inscrições: através de formulário online
Informações: (81)9824.01750 e belaseveri@gmail.com




Postado por


COMPARTILHE:

Sobre o autor
Maíra Passos

    ÚLTIMOS POSTS:

    • Espetáculos de dança fazem parte da programação do 28º Janeiro de Grandes Espetáculos
      Espetáculos de dança fazem parte da programação do 28º Janeiro de Grandes Espetáculos
    • Espetáculo O Quebra Nozes, produzido pelo Studio de Danças e Pina Ballet Hall
      Espetáculo O Quebra Nozes, produzido pelo Studio de Danças e Pina Ballet Hall
    • Os vídeos mais curtidos do Festival de Vídeos de Dança Na Ponta do PÉ!
      Os vídeos mais curtidos do Festival de Vídeos de Dança Na Ponta do PÉ!

    Deixe um comentário

    Mensagem