Dança pernambucana perde André Luiz Madureira, fundador do Balé Popular do Recife
  • Balé Popular do Recife | FOTO: Divulgação
    img
  •        
  • André Luiz Madureira | FOTO: Divulgação
    img
  •        

O coreógrafo morreu na noite desse sábado (15), deixando um legado de luta pela dança e cultura popular

O coreógrafo André Luiz Madureira, fundador do Balé Popular do Recife, morreu na noite desse sábado (15/05), aos 72 anos. Ele lutava contra Mal de Parkinson há cerca de 20 anos e estava internado nas últimas duas semanas, com infecção pulmonar. Segundo a família, ele não resistiu ao quadro. Exame para a covid foi realizado, mas deu negativo.

O artista pernambucano, natural de Garanhuns, no agreste, dedicou sua vida à dança e propagação da cultura popular. Em 1977, fundou o Balé Popular do Recife, que se tornou Patrimônio Imaterial do Recife, em 2018. Em 2017, André Luiz Madureira também foi reconhecido como Patrimônio Vivo de Pernambuco.

Inicialmente, o Balé era chamado de Grupo Circense de Dança Popular. “Porque, através da dança, a gente ia escoar todo esse movimento. Através de um espetáculo de dança, iríamos mostrar a mímica, o canto, o teatro”, lembra o ator, palhaço e multiartista Walmir Chagar (Véio Mangaba), no documentário produzido pelo Balé Popular do Recife, quando completou 40 anos.

“Foi quando Ariano Suassuna bateu o pé e disse que ia se chamar Balé Popular do Recife”, conta o próprio André Luiz Madureira, em entrevista para o mesmo documentário. Junto com esse outro eterno mestre da cultura pernambucano, foi criada a Metodologia Brasílica, repassada para pelo menos 5 mil bailarinos, que receberam lições de Madureira, ao longo das quatro décadas.

Assim, em atividade até hoje, o Balé Popular do Recife mantém o trabalho de divulgação e recriação de autos e folguedos populares do Nordeste. Entre as manifestações que traz para os palcos, o frevo, maracatu, cavalo marinho, caboclinho e reisado.

“Eu nasci artista”, disse André Luiz Madureira em entrevista. E assim será eternizado, através de tantos bailarinos que continuarão seguindo seus passos.

Abaixo, confira documentário produzido pelo Balé Popular do Recife:




Postado por


COMPARTILHE:

Sobre o autor
Maíra Passos

    ÚLTIMOS POSTS:

    • Espetáculos de dança fazem parte da programação do 28º Janeiro de Grandes Espetáculos
      Espetáculos de dança fazem parte da programação do 28º Janeiro de Grandes Espetáculos
    • Espetáculo O Quebra Nozes, produzido pelo Studio de Danças e Pina Ballet Hall
      Espetáculo O Quebra Nozes, produzido pelo Studio de Danças e Pina Ballet Hall
    • Os vídeos mais curtidos do Festival de Vídeos de Dança Na Ponta do PÉ!
      Os vídeos mais curtidos do Festival de Vídeos de Dança Na Ponta do PÉ!

    Deixe um comentário

    Mensagem