Diálogo entre a dança e as artes visuais
  • Thalassa | FOTO: Olga Wanderley
    img
  •        
  • Thalassa | FOTO: Olga Wanderley
    img
  •        
  • Thalassa | FOTO: Olga Wanderley
    img
  •        
  • Thalassa | FOTO: Olga Wanderley
    img
  •        

Intervenção performática da pesquisadora Letícia Damasceno estará em cartaz nos próximos dias 22, 23 e 24/09, no Recife 

A performance Thalassa, vivida pela professora, doutora e pesquisadora Letícia Damasceno, está com nova temporada neste setembro. A criação transita na interface da dança com as artes visuais, utilizando a visualidade e plasticidade resultantes da pesquisa de dez anos sobre o tema “memória do corpo”.

Por meio de objetos que são usados como dispositivos em cena, o público passa a ser provocado com a sensorialidade, ao mesmo tempo que se torna parte do espetáculo, despertando e experimentando a quebra de posição estática do espectador. A intervenção, com trilha sonora executada sem recursos eletrônicos, será apresentada nos próximos dia  22 e 23, às 18h, na Galeria Capibaribe, dentro da programação do Solo no CAC, na UFPE.

Já no dia 24, às 14h30, fará parte da programação do projeto Doida de Pedra, no Hospital Psiquiátrico Ulysses Pernambucano. Thalassa, que significa “mar” em grego, teve inspiração nos Objetos Relacionais da artista plástica mineira Lygia Clark. A obra tem participação de Shamuel Florentino, consultoria de Gabriela Santana, produção de Vi Laraia e o figurino assinado por Maria Agrelli.  Mais informações: (81) 3224.1482.




Postado por


COMPARTILHE:

Sobre o autor
Maíra Passos

    ÚLTIMOS POSTS:

    • Concurso online de frevo oferece premiações de até R$ 1 mil para as melhores apresentações de dança
      Concurso online de frevo oferece premiações de até R$ 1 mil para as melhores apresentações de dança
    • Cia. Devir exibe processo de criação de novo espetáculo, virtualmente
      Cia. Devir exibe processo de criação de novo espetáculo, virtualmente
    • Do Ibura ao Bolshoi: bailarino pernambucano conta sobre sua trajetória na escola da instituição russa no Brasil
      Do Ibura ao Bolshoi: bailarino pernambucano conta sobre sua trajetória na escola da instituição russa no Brasil

    Deixe um comentário

    Mensagem