Espetáculos de Brasília entram em cena no Recife, no 20º Festival do Teatro Brasileiro
  • Anti Status, Quo Cia de Dança | FOTO: Luciana Lara
    img
  •        
  • Coletivo Instrumento de Ver | FOTO: Sabrina Rocha
    img
  •        
  • Por Um Triz | FOTO: Estefânia Dália
    img
  •        
  • Por Um Triz | FOTO: Estefânia Dália
    img
  •        
  • Por Um Triz | FOTO: Estefânia Dália
    img
  •        
  • Pós Frango, Cia Errante | FOTO: Elenize Dezgeniski
    img
  •        
  • Anti Status, Quo Cia de Dança | FOTO: Luciana Lara
    img
  •        
  • Coletivo Instrumento de Ver | FOTO: Sabrina Rocha
    img
  •        
  • Por Um Triz | FOTO: Estefânia Dália
    img
  •        
  • Por Um Triz | FOTO: Estefânia Dália
    img
  •        
  • Por Um Triz | FOTO: Estefânia Dália
    img
  •        
  • Pós Frango, Cia Errante | FOTO: Elenize Dezgeniski
    img
  •        

Contanto com dança na programação, o evento aporta na capital pernambucana a partir de hoje (29/01) e segue até 14 de fevereiro, contanto com dança na programação

Em sua 20ª edição, o Festival do Teatro Brasileiro (FTB) chega ao Recife trazendo o que de importante está sendo feito nas artes cênicas do Distrito Federal. Começando a partir desta terça (29/01) e seguindo até 14 de fevereiro, serão apresentadas 12 montagens, entre espetáculos de dança, circo e teatro (infantil e adulto). Haverá também festas, uma residência artística e oficinas, com inscrições gratuitas.

O festival é itinerante e promove um reencontro com a arte made in Pernambuco: em 2004, a cena pernambucana foi para Brasília; em 2008, Recife recebeu espetáculos baianos; e em 2009, uma caravana de PE seguiu para Bahia e Sergipe. Levando arte para o Brasil todo desde 1999, o evento tem como característica intrínseca o caminhar, o andar, o viajar.

E assim segue levando o panorama artístico de um estado ao outro, promovendo aproximação entre os diferentes povos do nosso país e deixando um legado positivo entre os artistas de diferentes realidades. O idealizador do festival, Sergio Bacelar, considera o palco como resistência e comenta sobre os últimos acontecimentos do cenário cultural da capital pernambucana.

“Lastimo, profundamente, o que está acontecendo. Repudio a censura e lamento que a direção do Janeiro de Grandes Espetáculos tenha se submetido à pressão feita pelo poder público. Mas tenho o desejo de ver uma classe artística unida e não se aniquilando. Outras soluções para além da guilhotina devem ser propostas. Não ficaremos calados diante da extinção de instituições que nos representam. Não nos calaremos diante da censura”, diz.

O Festival do Teatro Brasileiro é realizado com recursos do Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal, conta com apoio da VouVer Acessibilidade, parceria do Janeiro de Grandes Espetáculos e da Apacepe e é realizado pela Alecrim BR Produções Artísticas, Secretária de Cultura e Governo do Distrito Federal. O evento conta com quatro apresentações com audiodescrição e tradução em Libras. Os ingressos já estão à venda no site Ingresso Rápido e na central de vendas do Teatro de Santa Isabel. Há também sessões gratuitas. Mais informações no site do festival.

Abaixo, confira a programação de dança! 

PROGRAMAÇÃO DE DANÇA

Oficina Residência Artística
Com Hugo Rodas
Data: de 04 a 14 de fevereiro
Horário: das 14h às 17h
Descrição: Dirigida a estudantes de artes cênicas, dança e/ou circo e/ou profissionais e amadores atuantes nas áreas referidas.
Vagas: 20
Inscrição: Gratuita
Local: Espaço Fiandeiros (Rua da Matriz, 46, 1º andar – Boa Vista)
Inscrições: fiandeirosdeteatro@gmail.com

Espetáculo Por Um Triz, do Coletivo Instrumento de Ver
Data: 02 e 03 de fevereiro de 2019
Local: Teatro Barreto Jr
Horário: às 20h
Entrada: R$ 20,00 (inteira)
Classificação: Livre
Descrição: Em tom documental, autobiográfico e espetacular, o solo da acrobata Beatrice Martins, ex-ginasta da Seleção Brasileira, coloca o circo em diálogo com outras linguagens. E evoca um elemento que é frequentemente posto em evidência pelo artista circense: o risco da morte. Risco que pode ser metafórico ou real.

Frango, da Cia Errante
Data: 06 de fevereiro de 2019
Local: Teatro Hermilio Borba Filho
Horário: 18h e 20h
Entrada: R$20,00
Classificação: 18 anos
Primeira sessão com tradução em libras
Descrição: Frango é uma dança que mexe com questões heteronormativas. É o pinto em crescimento. É a fragilidade reprimida no corpo. É o ser criado para o consumo. É carne de borracha. É o fracassado. É a invenção de um bicho. Cia Errante é uma plataforma representada pelo artista piauiense Zé Reis para possibilitar criações que coloquem o corpo no centro do trabalho. A natureza da companhia é móvel e convida artistas e colaboradores de acordo com as demandas do projeto. Zé Reis performa e dirige obras de teatro e de dança.

De Carne e Concreto – Uma Instalação Coreográfica, da Anti Status Quo Companhia de Dança
Data: 06 de fevereiro de 2019
Local: Museu do Estado de Pernambuco –
Horário: às 20h
Entrada: R$ 20,00 (inteira)
Classificação: 18 anos
Descrição: Um convite para refletir sobre a condição humana da perspectiva do corpo. Na fronteira entre dança contemporânea, performance art, artes visuais e experimento social, o público participa ativamente de uma experiência que levanta questões sobre como viver em sociedade em grandes centros urbanos e como o sistema econômico atual molda o comportamento.

Camaleões, da Anti Status Quo Companhia de Dança
Data: 08 de fevereiro de 2019
Local: Rua da Imperatriz –
Horário: às 15h
Entrada: Gratuita
Classificação: Livre
Descrição: Intervenção urbana feita de desaparecimentos. Corpos cobertos por imagens e palavras tiradas de jargões publicitários perdem seus contornos na poluição visual do ambiente urbano e se fundem a vitrines, entradas de lojas, paredes, outdoors. Formando uma segunda pele, os materiais de publicidade colados em diferentes partes dos corpos denunciam valores, ideais de vida, noções de corpo produzidos, manipulados e distorcidos com o intuito de vender que são incorporados acriticamente.

O Vazio é Cheio de Coisa
Data: 08 de fevereiro de 2019
Local: Teatro Luiz Mendonça
Horário: às 20h
Entrada: R$ 20,00 (inteira)
Classificação: 14 anos




Postado por


COMPARTILHE:

Sobre o autor
Aline Antunes

    ÚLTIMOS POSTS:

    • Inspirações da bailarina do Theatro Municipal do Rio de Janeiro Liana Vasconcelos para produzir dança em casa
      Inspirações da bailarina do Theatro Municipal do Rio de Janeiro Liana Vasconcelos para produzir dança em casa
    • Cenas do Nordeste, online, traz espetáculos de dança e teatro
      Cenas do Nordeste, online, traz espetáculos de dança e teatro
    • Coreógrafo Ivaldo Mendonça se conecta com bailarinos durante a pandemia, através de fotografias
      Coreógrafo Ivaldo Mendonça se conecta com bailarinos durante a pandemia, através de fotografias

    Deixe um comentário

    Mensagem