Inspirações da bailarina do Theatro Municipal do Rio de Janeiro Liana Vasconcelos para produzir dança em casa
  • Bailarina Liana Vasconcelos | FOTO: Divulgação
    img
  •        
  • Bailarina Liana Vasconcelos | FOTO: Divulgação
    img
  •        

Durante live, conversamos sobre processo criativo e dança durante a pandemia

A bailarina do Theatro Municipal do Rio de Janeiro Liana Vasconcelos falou para Na Ponta do PÉ sobre sua experiência de criar, dança e produzir vídeos de dança em casa. A conversa aconteceu nessa quarta (08/07), durante transmissão ao vivo no nosso perfil do Instagram (@canalnapontadope).

E salvamos a live no nosso canal do YouTube. Confira!

Sobre Liana Vasconcelos

Bailarina formada pela Escola Estadual de Dança Maria Olenewa (Fundação Theatro Municipal do Rio de Janeiro) e pela Royal Academy of Dance, de Londres. Bacharel em Produção Cultural pela Universidade Federal Fluminense (UFF), mestre pela Fundação Casa de Rui Barbosa/UFRJ e doutoranda em Artes Cênicas pela Unirio.

Segue uma carreira independente como solista de balés de repertório. Desde 2014, atua como bailarina contratada do Corpo de Baile do Theatro Municipal do Rio de Janeiro. É também bailarina e produtora do Duo Cello e Movimento, desde 2015. Em setembro de 2017, representou o Ballet Clássico brasileiro no BRICS Cultural Festival em Xiamen, na China.

Foi indicada ao Prêmio Cesgranrio de Dança 2018, na categoria Melhor Bailarina. Em novembro do mesmo ano, representou o balé brasileiro no Festival Internacional de Ballet de Trujillo, no Peru. Liana é ainda professora de História da Dança e Terminologia da Escola Estadual de Dança Maria Olenewa. Também leciona balé clássico, técnica de pontas e variação de repertório na La Danse.




Postado por


COMPARTILHE:

Sobre o autor
Maíra Passos

    ÚLTIMOS POSTS:

    • Cia. Devir exibe processo de criação de novo espetáculo, virtualmente
      Cia. Devir exibe processo de criação de novo espetáculo, virtualmente
    • Do Ibura ao Bolshoi: bailarino pernambucano conta sobre sua trajetória na escola da instituição russa no Brasil
      Do Ibura ao Bolshoi: bailarino pernambucano conta sobre sua trajetória na escola da instituição russa no Brasil
    • Escolas de dança do Recife oferecem oficinas para dançar neste janeiro
      Escolas de dança do Recife oferecem oficinas para dançar neste janeiro

    Deixe um comentário

    Mensagem