Mês de artes cênicas
  • Compartilhados / Foto: Rogério Alves
    img
  •        
  • Encontro Oposto / FOTO: Rogério Alves
    img
  •        
  • In Vitro / Foto: Rafa Barros
    img
  •        

Janeiro de Grandes Espetáculos chega a sua 19ª edição, trazendo muita dança e teatro para os palcos das cidades pernambucanas. O festival vai até o próximo dia 27/01

Um mês inteiro para promover as artes cênicas nas cidades de Pernambuco. É assim que chega na 19ª edição o Janeiro de Grandes Espetáculos, que vai até o próximo dia 27. Com apresentações de dança e teatro no Recife, Olinda, Caruaru e Arcoverde, o festival, com realização da Associação dos Produtores de Artes Cênicas de Pernambuco (Apacepe), traz 118 espetáculos, entre nacionais e internacionais, além de seminários, palestras e entrega de prêmios.

Os ingressos são a preço popular, variam de R$ 10 e R$ 40, com meia entrada para artistas, crianças, estudantes, professores e maiores de 60 anos, além de muitas sessões gratuitas. Na programação de dança, estão os espetáculos In Virtro, Encontro Oposto, Para Josefina, e Segunda Pele. A programação completa pode ser acessada no site do festival

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO DE DANÇA:

>> RECIFE

> Dia 24 de janeiro (quinta), às 19h, Teatro Apolo, R$ 20 e R$ 10 Encontro Oposto – Três Movimentos em Um Ato (Ivaldo Mendonça Em Grupo – Recife/PE)

O espetáculo tem como eixo central questões de gênero e sexualidade, propondo uma reflexão sobre o processo de descoberta, camuflagem e aceitação da sexualidade do indivíduo em que o guia de pesquisa da criação é a relação entre o sexo oposto e suas diversas representações que ele pode assumir na sociedade. Através da dança contemporânea, a montagem desnuda essa trajetória cheia de conflitos, tensões e sentimentos muitas vezes contraditórios e que podem ser encontrados em qualquer lugar pela abrangência do assunto.

47 min. Indicação: a partir dos 18 anos

Concepção, criação, direção, coreografia e produção: Ivaldo Mendonça. Trilha sonora original: Júlio Moraes. Criação e operação de luz: Luciana Raposo. Figurino: Maria Agrelli. Confecção de figurino: Xuxu. Assistente de palco: Orunmilá Santana. Elenco: Ivaldo Mendonça, Janaína Gomes, Juliana Siqueira e Roberta Cunha.

> Dia 25 de janeiro (sexta), às 19h, Teatro Hermilo Borba Filho, R$ 20 e R$ 10 Segunda Pele (Coletivo lugar Comum – Recife/PE)

Na passarela da vida, o que veste o espaço além do corpo? Que sons nascem do movimento das peles sobre um ser dançante? Que desenhos a vestimenta imprime no ambiente compartilhado entre a presença e o ar? Plástico, elástico, arame, vidro, velcro, poliestireno celular rígido – como a nossa pele, o nosso corpo e o outro reagem ao contato? A memória também é uma roupa que usamos? Tecido, costura, cor, vento, textura, raízes, asas, o que tudo isso provoca da superfície ao avesso?

55 min. Indicação: a partir dos 16 anos

Concepção, criação, coreografia e elenco: Liana Gesteira, Maria Agrelli e Renata Muniz. Figurino: Juliana Beltrão, Maria Agrelli e Maria Ribeiro. Dramaturgia: Marcelo Sena. Trilha sonora original: Rua (Caio Lima e Hugo Medeiros) + convidados (Cyro Morais e Paulo Arruda). Iluminação: Luciana Raposo. Operação de luz: Luciana Raposo e Rodrigo Oliveira. Cenografia: Luciana Costa Mendes. Assistente de cenografia: Wellington Mendes Júnior. Preparação corporal: Luiz Roberto. Colaboração poética: Silvia Góes. Produção de criação: Maria Agrelli. Produção geral: Comum de 3 Produções Artísticas. Colaboração artística: Coletivo Lugar Comum (Conrado Falbo, Cyro Morais, Maria Clara Camarotti, Paloma Granjeiro, Priscilla Figuerôa, Roberta Ramos, Silvia Góes e Virginia Laraia).

> Dia 25 de janeiro (sexta), às 20h30, Teatro Barreto Júnior, R$ 20 e R$ 10

Para Josefina (Grupo Acaso e Associação dos Produtores de Artes Cênicas de Pernambuco/Apacepe – Recife/PE)

Homenagem a consagrada pianista pernambucana Josefina Aguiar a partir das impressões da sua neta, a diretora Bárbara Aguiar, que declara seu amor à avó e traça um perfil sobre sua personalidade e atividade artística. O espetáculo traz como ponto de partida a fusão entre a dança contemporânea e o popping, um estilo do universo hip hop. Em cena, a vitalidade e a poesia da pianista, o retrato do artista que completa o instrumento, o despertar do seu talento e a percepção do corpo como parte de todo e qualquer instrumento musical.

40 min. Indicação: livre

Concepção e direção: Bárbara Aguiar. Assistente de direção: Fernando Oliveira. Coreografia: Grupo Acaso. Execução das músicas: Josefina Aguiar (em memória). Produção: Paulo de Castro. Figurinos: Maria Cristina. Iluminação: Cleison Ramos. Elenco: Hulli Cavalcanti, Hayla Cavalcanti, Felipe Dupopping, Fernando Oliveira e Marcelo di Paula.

> DEBATES DE DANÇA Dia 28 segunda 18 às 21h Centro Cultural Correios Debates sobre os espetáculos In Vitro, Compartilhados, Encontro Oposto – Três Movimentos em Um Ato, Segunda Pele, Para Josefina e Tu Sois de Onde?.

>> CARUARU

> Dia 20 de janeiro (domingo), às 20h, R$ 20 e R$ 10 Visão (Cia. Olhares de Dança – Caruaru/PE)

Espetáculo de dança contemporânea baseado nas pesquisas e comprovações dos cientistas Ragnar Granit, Haldan Hartline e George Wald para o estudo dos olhos. Em cena, a luz, as cores e o corpo se entrelaçam dentro do universo existente de conceitos e comprovações científicas de que tudo que vimos é produto de radiação eletromagnética nas células censoriais da retina dos nossos olhos. Assim, são produzidos experimentos corporais, visuais e sensitivos explorando as múltiplas interpretações do que vimos.

45 min. Indicação: livre

Direção, concepção, coreografias e audiovisual: Benício Júnior. Projeto de iluminação: Alex Deplex e Benício Júnior. Execução de iuminação: Alex Deplex. Contrarregras: Cosmo Ramos e Elivaldo Santos. Bailarinos:  Sheila Tavares, Edson Araújo, Kátia Maria e Márcio Freitas.

> Workshop: Corpo Contágio Dias 17 e 18 de janeiro (quinta e sexta) 13 às 15h Gratuito SESC Caruaru

Instrutoras: Jussara Miranda (RS) – Mestre em Inclusão Social e Acessibilidade pela Universidade FEEVALE – Novo Hamburgo/RS e Tecnóloga em Dança pela Universidade Luterana do Brasil – Canoas/RS. Possui formação em dança clássica, jazz e dança contemporânea, com habilitação à dança-teatro, técnica de dança moderna alemã e análise do movimento contemporâneo pelo Instituto Goethe Brasil/Alemanha e UFBA.

Jezebel de Carli (RS) – Diretora, professora e atriz de teatro. Mestre pelo Programa de Pós- Graduação em Artes Cênicas da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, com a dissertação Movimentos de Encenação em Corpos de Pensamento-Criação. É também bacharel em Artes Cênicas pelo Departamento de Artes Dramáticas/UFRGS.

Nº de vagas: 20 Público alvo: Toda e qualquer pessoa com interesse em procedimentos coreográficos: coreógrafos, bailarinos, professores e estudantes de dança, circo e teatro. Objetivo: Instrumentalizar criadores em técnicas coreográficas sobre procedimentos abordados através de contágio e acumulação: coleta, organização e montagem.




Postado por


COMPARTILHE:

Sobre o autor
Maíra Passos

    ÚLTIMOS POSTS:

    • Espetáculos de dança fazem parte da programação do 28º Janeiro de Grandes Espetáculos
      Espetáculos de dança fazem parte da programação do 28º Janeiro de Grandes Espetáculos
    • Espetáculo O Quebra Nozes, produzido pelo Studio de Danças e Pina Ballet Hall
      Espetáculo O Quebra Nozes, produzido pelo Studio de Danças e Pina Ballet Hall
    • Os vídeos mais curtidos do Festival de Vídeos de Dança Na Ponta do PÉ!
      Os vídeos mais curtidos do Festival de Vídeos de Dança Na Ponta do PÉ!

    Deixe um comentário

    Mensagem