Documentário Negrô fala sobre as influências africanas nas danças a dois
  • Negrô | FOTO: Rogério Alves
    img
  •        
  • Negrô | FOTO: Rogério Alves
    img
  •        

O projeto audiovisual, desenvolvido pela UNO Espaço Criativo de Dança, traz depoimentos e coreografias de vários estilos das danças de salão

Para mostrar a ancestralidade africana nas danças a dois, a UNO Espaço Criativo de Dança (Recife, PE) produziu o documentário Negrô. A estreia acontece nesta quarta (30), às 20h, no canal do Youtube da companhia. Segundo a diretora geral e coreográfica do projeto, Giselly Andrade, Negrô tem como construção do seu produto artístico a relação das danças negras e de matrizes africanas, associadas às danças de salão.

“Vamos fazer essa correlação, mostrando a ancestralidade e corporeidade dos gêneros, ritmos e músicas, evidenciando o valor cultural e a linha do tempo dessa linguagem”, explica a artista de dança. O documentário, que foi realizado com recursos da Lei Aldir Blanc/PE, traz depoimentos e muita dança, contando com um elenco de oito dançarinos para mostrar também a parte cênica das danças a dois.

As gravações aconteceram no Teatro Luiz Mendonça, seguindo todos os protocolos sanitários para controle da pandemia, como testagem do elenco, equipe técnica de máscaras e plateia vazia. O dançarino Felipe Borges, responsável pela roteirização e suporte coreográfico do projeto, lembra que o documentário é apenas um fragmento do Negrô, que terá outros desdobramentos.

“A ideia é fazer com que as pessoas enxerguem um pouco do que é África, no corpo e nos ritmos das danças de salão”, diz o profissional de dança de salão. E Na Ponta do PÉ acompanhou a produção do documentário, aproveitando os bastidores das gravações para saber mais sobre essas influências africanas nas danças a dois! Confira, a seguir:

FICHA TÉCNICA:

Direção geral e coreográfica: Giselly Andrade
Roteirização e suporte coreográfico: Felipe Borges
Suporte de criação: Demetrius Gonçalves
Direção e edição de imagem e vídeo: Rogério Alves
Dançarinos intérpretes: Bianca Tube, Breno Vieira, Demetrius Gonçalves, Emilayne Gomes, Felipe Borges, Giselly Andrade, Maiara Magaly e Rubens Valença
Desenho de luz: Farol – Ateliê da Luz
Trilha sonora: Vini Santos
Preparação corporal: Tiago Ferreira
Figurinista: Socorro Borges
Design gráfico: Cofiblack

SOBRE A UNO

A UNO Espaço Criativo de Dança teve estreia em 2019, com o fragmento de Entre laços, no Festival de dança do Recife. A idealização é da professora, coreógrafa e bailarina Giselly Andrade, que hoje trabalha em conjunto com o Felipe Borges, na missão de produzir produtos artísticos como fonte principal as danças de salão em conjunto a outras linguagens. Mais no Instagram @unodancas.

* Conteúdo patrocinado.




Postado por


COMPARTILHE:

Sobre o autor
Maíra Passos

    ÚLTIMOS POSTS:

    • É possível começar a dançar depois de adulto? Conheça a história do passista de frevo Marcus Vinícius e entenda
      É possível começar a dançar depois de adulto? Conheça a história do passista de frevo Marcus Vinícius e entenda
    • Bailarino Dielson Pessoa fala sobre sua experiência na Cia. Deborah Colker e Balé da Cidade de São Paulo
      Bailarino Dielson Pessoa fala sobre sua experiência na Cia. Deborah Colker e Balé da Cidade de São Paulo
    • Documentário Negrô fala sobre as influências africanas nas danças a dois
      Documentário Negrô fala sobre as influências africanas nas danças a dois

    Deixe um comentário

    Mensagem