Ritmo é tudo no Recife
  • Máquina com Celeste | FOTO: Fernanda Tomaz
    img
  •        
  • Banho | FOTO: Fernanda Tomaz
    img
  •        
  • Máquina com Celeste | FOTO: Fernanda Tomaz
    img
  •        
  • Banho | FOTO: Fernanda Tomaz
    img
  •        

Os Irmãos Brothers Band, do Rio de Janeiro, apresentam na Caixa Cultural, entre 26/08 e 04/09, espetáculo de dança voltado ao público infantil, que tem também tem música tocada ao vivo e cenas de circo

Voltado ao público infantil, o espetáculo de dança Ritmo é tudo, dos Irmãos Brothers Band (RJ), estará em cartaz na Caixa Cultural Recife entre os próximos dias 26 de agosto a 4 de setembro. A montagem da trupe apresenta os diversos ritmos do dia a dia de um casal. As cenas divertidamente revelam o ritmo que pontua todas as atividades do nosso cotidiano: o sono, o acordar, o se vestir, o trânsito, o trabalho, o namoro, os diálogos corporais, o fim do dia.

São oito apresentações, de sexta a domingo, sendo às 19h nas sextas 26/08 e 2/09, às 16h e 19h nos sábados 27/08 e 3/09, e às 10h30 nos domingos 28/08 e 4/09. Com classificação livre, os ingressos custam R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia), às nas quintas que antecedem o final de semana de apresentações, a partir das 10h.

Ritmo é tudo, com 50 minutos de duração, é dirigido por Alberto Magalhães e baseado no livro homônimo de Ricardo Elia. O espetáculo aborda a dança e a música presentes na rotina de um casal, interpretado por Bruno Carneiro e Maria Celeste, da hora que acordam até a hora de dormir. A integração das linguagens marca o espetáculo, ao trazer números de circo e músicas tocadas ao vivo, além de toda dança e movimento que são a força motriz do projeto.

O cenário, idealizado por Gabrielle Windmüller e Alberta Barros, que também assinam o figurino, elaborara de forma criativa uma estrutura que serve de apoio para os instrumentos musicais utilizados pelos atores/bailarinos durante as performances. A iluminação de Adriana Milhomem dá vida à atmosfera do espetáculo, pontuado na preparação percussiva de Cacá Pitrez. Já a trilha sonora desenvolvida pelo músico Pedro Tie coloca o espectador em contato com sonoridades ao mesmo tempo do universo infantil e contemporâneo.

Sobre os Irmãos Brothers Band – Grupo de atores cômicos, acrobatas e músicos criado em 1993 que desenvolve uma pesquisa de linguagem que busca a integração entre o circo, a música, o teatro e a dança. Nos últimos anos, investiram na música, transformando a companhia em uma Banda-Trupe, cujo repertório de espetáculos e shows é embalado por som ao vivo tocado pelos próprios integrantes.

Conquistou o Zilka Salaberry – 2012 (prêmio especial pelos 18 anos de pesquisa do circo em teatros), FADA 2012 (montagem do espetáculo de dança “Ritmo é Tudo”), FATE 2012 (20 anos da companhia), Fate 2010 (montagem e temporada do “Ai!!! O Grito de Carnaval dos Irmãos Brothers”), Myrian Muniz 2009 (montagem e temporada de “3 Marujos Perdidos na Selva”), Prêmio Carequinha – 2008 (“15 anos dos Irmãos Brothers”), Araruama 2004 (Dramaturgia – “3 Marujos Perdidos no Mar”), Coca-Cola – 1996 (coreografia do espetáculo “Olimpíadas Brothers”).




Postado por


COMPARTILHE:

Sobre o autor
Maíra Passos

    ÚLTIMOS POSTS:

    • Meia Ponta e Mundo Bailarinístico realizam workshop sobre conteúdo de balé e mídias sociais
      Meia Ponta e Mundo Bailarinístico realizam workshop sobre conteúdo de balé e mídias sociais
    • MOC Dança PE realiza quarta edição virtualmente
      MOC Dança PE realiza quarta edição virtualmente
    • Inspirações da bailarina do Theatro Municipal do Rio de Janeiro Liana Vasconcelos para produzir dança em casa
      Inspirações da bailarina do Theatro Municipal do Rio de Janeiro Liana Vasconcelos para produzir dança em casa

    Deixe um comentário

    Mensagem